Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

CGD arrisca perder 278 milhões em negócio imobiliário na Quinta do Lago

Autor: Redação

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) continua a somar problemas, que são tornados públicos. Agora ficou a saber-se que o banco do Estado está em risco de registar uma perda de 278 milhões de euros associada a um empreendimento de luxo na Quinta do Lago, Algarve. Em causa estão financiamentos dados à Birchview, uma imobiliária do universo BPN.

A empresa resultou de uma sociedade offshore apanhada no ‘caso BPN’ (Banco Português de Negócios), tendo sido criada para a compra de terrenos e construção do empreendimento imobiliário The Keys e que entrou em Processo Especial de Revitalização (PER).

De acordo com o Correio da Manhã (acesso pago), a lista provisória de credores da Birchview – Imobiliária, publicada no Portal Citius, o banco público reclama um total de créditos e juros de aproximadamente 278 milhões de euros: 247,3 milhões de euros em capital, 26,4 milhões em juros, 2,7 milhões em comissões, 1,3 milhões em impostos e 83,5 mil euros em despesas.

Como garantia, a CGD tem uma hipoteca sobre três lotes de terreno para construção urbana na Quinta do Lago, terrenos que pertencem a três antigas sociedades offshore que foram apanhadas na investigação ao BPN: a referida Birchview, a Chapelmoor e a Bridgedown.

O crédito reclamado pela CGD representa 93% do total de 299 milhões de euros de créditos reclamados e reconhecidos a um conjunto de 39 credores.

Segunda adianta ainda aquele jornal, os investidores iniciais do empreendimento The Keys estarão a tentar convencer fundos de investimento imobiliário a negociar com a Birchview e a CGD a compra daquele projeto de luxo na Quinta do Lago, tendo colocado em cima da mesa uma proposta de 100 milhões de euros, cerca de terço dos créditos reclamados pelo banco