Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ralph Lauren e ex-sócio de Trump oferecem 100 milhões para fazer do Pinheirinho um retiro de luxo

YouTube
YouTube
Autor: Redação

Transformar a Herdade do Pinheirinho, no concelho de Grândola, numa espécie de retiro de luxo - semelhante aos Hamptons nos EUA, onde os milionários de Nova Iorque passam o fim de semana e as férias - será o objetivo do empresário brasileiro Ricardo Bellino, em parceria com o grupo Ralph Lauren. Para isso, o ex-sócio de Donald Trumpo em negócios imobiliários no Brasil e a empresa de artigos de luxo norte-americana estarão disponíveis para realizar um investimento na ordem dos 100 milhões de euros no empreendimento alentejano.

Localizada em Melides, entre as praias da Comporta e da Galé, a Herdade do Pinheirinho, que se estende por cerca de 200 hectares, foi herdada pelo Novo Banco em 2017, por dação em cumprimento de crédito concedido pelo antigo Banco Espírito Santo (BES). O projeto imobiliário contempla um hotel, moradias de 300 e 600 m2, e um campo de golfe.

O Novo Banco, segundo conta a Visão terá recebido, pelo menos, três propostas de compra do empreendimento imobiliário e turístico do Pinheirinho uma das quais subscrita por Ricardo Bellino e pela Ralph Lauren, antecipando que o processo deverá ficar fechado durante o mês de julho.

A ideia destes investidores, que contam com o suporte do BTG Pactual - um banco de investimento brasileiro que pretende iniciar atividade em Portugal - passa por "aproveitar o estatuto do estilista americano para promover um estilo de vida ultraseletivo, com atividades sociais e desportivas ligadas ao golfe, aos cavalos e à cultura, capazes de seduzir a nata da sociedade portuguesa e a elite estrangeira que por cá anda", segundo conta a revista

"O que desejamos é quebrar a sazonalidade da região com iniciativas ao longo de todo o ano, e aí o Ralph Lauren será importante para captar os torneios de golfe e de pólo ou trazer exposições, por exemplo a da sua conhecida coleção de automóveis antigos", sinalizou o empresário brasileiro, manifestando-se convicto de que sairá vencedor do concurso com esta oferta, que estima ser "30% acima do valor de mercado".