Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Novo mega-projeto em Lisboa: 230 apartamentos e escritórios ao lado do LX Factory

Em causa está um investimento superior a 200 milhões de euros em Alcântara, a cargo do Grupo SIL. Obras arrancam em 2020.

Grupo SIL
Grupo SIL
Autor: Redação

Chama-se RIVART e é um projeto da autoria do arquiteto Saraiva & Associados. Vai nascer em Alcântara, Lisboa, junto ao LX Factory, e terá cerca de 230 apartamentos, com tipologias T1, T2, T3 e T4 Duplex e áreas entre os 64 e os 275 metros quadrados m2. O complexo terá ainda dois edifícios de escritórios. Vai nascer pela mão do Grupo SIL após um investimento superior a 200 milhões de euros.

“As obras de infraestruturas já arrancaram e as obras de construção dos edifícios vão começar no início de 2020”, refere em comunicado o Grupo SIL. 

“Este empreendimento de elevado realismo, em prepararão há mais de 20 anos, vem reabilitar e modernizar profundamente uma área urbana superior a quatro hectares da cidade, onde se localizavam várias indústrias, entre as quais a refinaria de açúcar da Tate and Lyle, a Castrol Óleos, um paiol de munições do exército, armazéns e oficinas de automóveis”, lê-se no documento.

Grupo SIL
Grupo SIL

Segundo a empresa, “a combinação de materiais como o vidro, a madeira e o ferro nas suas fachadas, eleva este projeto a um elevado patamar de sofisticação, qualidade e funcionalidade, além da melhor classificação energética possível e eficiência de esgotos”.

Os cerca de 230 apartamentos serão distribuídos em sete blocos de nove pisos acima do solo e três em cave, totalizando uma área de construção residencial de 37.100 m2. 

De referir que todas as casas terão terraços e varandas privativas, algumas das quais com vistas “únicas e excecionais” para o rio Tejo, para o Parque Florestal de Monsanto e para a própria cidade. 

Grupo SIL
Grupo SIL

“O RIVART compreende ainda dois edifícios destinados a escritórios distribuídos por sete pisos acima do solo e quatro pisos em cave que totalizam 36.600 m2, com pisos de 2.550 m2 cada e um rácio de área útil de 92%”, revela a empresa.

Para Pedro Silveira, presidente do Grupo SIL, trata-se de um projeto que só foi possível “devido à colaboração de profissionais que foram sempre leais e a um conjunto de investidores e financiadores que nele sempre acreditaram”. “Só assim foi possível persistir durante mais de 20 anos para que se tornasse uma realidade”, adiantou, citado na nota.

A comercialização do empreendimento vai estar a cargo da SILFIDUCIA Real Estate, fundada em 1981 e parte do Grupo SIL.

Grupo SIL
Grupo SIL