Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Revive abre concurso para concessão dos Palacete do Condes (onde deverá nascer um hotel)

As propostas podem ser apresentadas até 9 de março de 2020.

https://revive.turismodeportugal.pt
https://revive.turismodeportugal.pt
Autor: Redação

O Governo acabou de lançar o concurso para a concessão do Palacete dos Condes, em São João da Madeira (Aveiro), ao abrigo do Revive – este é, de resto, um dos 16 imóveis integrados na segunda fase do programa destinado à recuperação e requalificação de património público para fins turísticos. As propostas podem ser apresentadas até 9 de março de 2020.

O imóvel, com 5.237 metros quadrados (m2) de área bruta total de construção - onde se estima que possam ser instalados cerca de 70 quartos -, será concessionado durante 50 anos para fins turísticos como unidade hoteleira de 4 estrelas ou superior. Para a concessão deste imóvel, o caderno de encargos do concurso tem fixado como "valor mínimo de renda anual 18.264 euros", indicou fonte do Ministério da Economia, em comunicado.

Este é um dos 16 imóveis abrangidos pela segunda fase do Programa Revive, que acrescem aos 33 imóveis da primeira fase deste programa conjunto dos ministérios da Economia, Cultura e Finanças, com a colaboração das autarquias locais.

“Construído na viragem do século XIX para o século XX, este palacete é um exemplar arquitetónico do ‘estilo abrasileirado’ ou ‘arquitetura dos brasileiros’, símbolo da afirmação e do prestígio pessoal e riqueza do seu proprietário, António Dias Garcia, natural de São João da Madeira, que fez fortuna no Brasil. Após o desaparecimento de António Dias Garcia nos anos 40 do século passado, o palacete funcionou como Instituto de Línguas, Centro de Formação da Indústria do Calçado, Liceu e Tribunal”, lê-se no documento.

Atualmente, está ainda aberto o prazo para apresentação de propostas do concurso para a concessão do Mosteiro de Lorvão, em Penacova, prevendo-se para breve o lançamento do concurso para concessão do Forte da Barra de Aveiro, em Ílhavo.