Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Edifícios públicos

Últimas notícias sobre "Edifícios públicos" publicadas em idealista.pt/news

Aveiro: Forte da Barra e Palacete dos Condes Dias Garcia serão transformados em unidades hoteleiras

Dois emblemáticos imóveis públicos, no distrito de Aveiro, vão ganhar uma nova vida, renascendo como unidades hoteleiras pelas mãos de investidores privados. Ao abrigo do programa Revive, o Governo assinou, na passada quinta-feira, dia 20 de outubro de 2020, os contratos de concessão para a reabilitação e exploração turística do Palacete dos Condes Dias Garcia, em S. João da Madeira, e, ainda, do Forte da Barra de Aveiro, em Ílhavo. Ambas as concessões vigoram por um período de 50 anos.

Notícia sobre:

Programa Revive vai continuar a apoiar projetos de reabilitação e valorização de património do Estado

O Governo aprovou, até ao final de 2019, projetos de reabilitação de edifícios e espaços públicos, no âmbito do programa Revive, no valor de 855 milhões de euros, dos quais apenas 263 milhões de euros foram executados. A informação consta do projeto de proposta de lei das Grandes Opções do Plano (GOP) para 2021, aprovado na quinta-feira pelo Conselho de Ministros, a que a Lusa teve acesso.

Notícia sobre:

Revive abre concurso para concessão dos Palacete do Condes (onde deverá nascer um hotel)

O Governo acabou de lançar o concurso para a concessão do Palacete dos Condes, em São João da Madeira (Aveiro), ao abrigo do Revive – este é um dos 16 imóveis integrados na segunda fase do programa destinado à recuperação de património público para fins turísticos. As propostas podem ser apresentadas até 9 de março de 2020.

Notícia sobre:

Amianto nos edifícios públicos: Parlamento pressiona Governo a tomar medidas

O uso de amianto na construção tem vindo a suscitar polémica e preocupação, nos últimos anos, a nível internacional e também em Portugal, pelos efeitos negativos que tem para a saúde de quem ocupa esses espaços. Esta terça-feira, dia 3 de dezembro de 2019, o tema volta ao Parlamento português, com os deputados - desde a esquerda à direita - a quererem pressionar o Governo para tomar medidas urgentes quanto remoção e fim aplicação deste material nos edifícios públicos.

Notícia sobre:

Quartel do Carmo nos Açores e Convento do Carmo no Alentejo convertidos em hotéis de luxo

Estão assinados os contratos de concessão para a transformação do Quartel do Carmo, na ilha do Faial, nos Açores, e o Convento do Carmo, em Moura, no Alentejo. Os imóveis darão lugar a hotéis 5 estrelas, num investimento estimado de 14 milhões.

Notícia sobre:

Há mais 15 edifícios históricos na calha para serem reabilitados pelo Programa Revive

A lista inicial dos imóveis a serem reabilitados no âmbito do Programa Revive - destinado à recuperação e requalificação de património histórico - vai engordar. Aos 33 edifícios anunciados em 2016, juntam-se agora outros 15, entre os quais a Fortaleza da Torre Velha, em Almada, e a sede do GEE do Ministério da Economia, em Lisboa.

Notícia sobre:

Segurança Social pediu à Câmara do Porto 9 milhões por prédio devoluto que queria destinar a habitação

A Câmara do Porto tem em curso um programa para habilitar edifícios públicos para habitação. Mas sem grande sucesso. O município tentou ficar com o antigo Asilo da Mendicidade e a Segurança Social aceitou, mas pediu nove milhões de euros pela venda, denunciou o autarca Rui Moreira.

Notícia sobre:

RTP gasta três milhões de euros com arrendamento e manutenção de edifícios

A RTP gastou mais de três milhões de euros no ano passado com o arrendamento e com a conservação de edifícios. Os custos com a reparação e conservação de espaços ascendeu aos 808.000 euros enquanto as rendas de edifícios totalizaram 698.000 euros, sendo que a este valor é preciso juntar os 1,5 milhões de euros pagos pelo edifício-sede, em Lisboa, em sistema de leasing financeiro.

Notícia sobre:

Governo diz que é necessário retirar amianto em 3.700 edifícios públicos

Do total de 6.000 edifícios públicos identificados como tendo amianto, “apenas” 3.700 apresentam condições que exigem a remoção da substância, revelou o Ministério do Ambiente, liderado por João Matos Fernandes. A Quercus prevê que seja necessário gastar pelo menos 750 milhões de euros para remover os materiais com amianto nos edifícios em causa.

Notícia sobre: