Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Guimarães terá uma residência universitária de “referência mundial” com 632 camas

Trata-se de um investimento de 15 milhões de euros. Obras arrancam no próximo ano e terminam no outono de 2022.

Facebook da Câmara Municipal de Guimarães
Facebook da Câmara Municipal de Guimarães
Autor: Redação

Vai nascer em Guimarães “um projeto pioneiro em Portugal de residências universitárias, de iniciativa privada”. Trata-se de uma residência universitária “de referência mundial” que terá 632 camas, num investimento de 15 milhões de euros, anunciou o município, numa nota publicada na sua página de Facebook, adiantando que a residência ficará situada na freguesia de Azurém, a 650 metros da Universidade do Minho. 

“O projeto, em fase de aprovação final na Câmara Municipal, prevê a instalação de quartos diferenciados, zonas de estudo e de convívio, refeitório, salas de televisão, cinema e gaming, ginásio, lavandaria, entre outras comodidades”, refere a autarquia, acrescentando que “a obra, que será abrangida pela rede da Ecovia desenvolvida pelo município, terá início na primavera de 2021 e deverá ficar pronta no outono de 2022, transformando totalmente uma unidade empresarial em residência universitária, de referência mundial”. 

Segundo a informação que consta na nota, as 632 camas previstas para a residência universitária vão integrar o projeto “Coletivo de Azurém”, uma residência de estudantes que segue um formato internacional: o PBSA “Purpose Built Student Accomodation”, alojamento especificamente pensado para estudantes, com 15.000 metros quadrados (m2) de área de intervenção.