Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Novas residências de estudantes em estações e outras instalações desativadas da IP na Grande Lisboa

Em causa está um protocolo entre o Governo e a Infraestruturas de Portugal que é assinado esta quinta-feira em Lisboa.

StockSnap en Pixabay
StockSnap en Pixabay
Autor: Redação

O Governo e a Infraestruturas de Portugal (IT) celebram esta quinta-feira (30 de janeiro de 2020) um protocolo que prevê que várias estações e outras instalações desativadas localizadas na Grande Lisboa sejam disponibilizadas para serem transformadas em residências de estudantes. Os alojamentos em causa terão “entre 300 a 500 camas”, adiantou o ministro do Ensino Superior, Manuel Heitor.

Segundo o governante, que falava em Bragança à margem de uma conferência no Instituto Politécnico, o protocolo será assinado na estação de Santa Apolónia, em Lisboa. “[Trata-se de] um primeiro protocolo para um conjunto de instalações da IP na zona entre Lisboa e Sintra”, referiu.

Em causa está, segundo a Lusa, uma parceria que se insere no Plano Nacional de Alojamento para o Ensino Superior, que foi apresentado pelo Executivo em maio de 2018 e que visa aproveitar e reconverter edifícios do Estado desocupados em residências de estudantes. O objetivo é criar mais 12 mil camas no país. 

De acordo com secretário de Estado do Ensino Superior, Sobrinho Teixeira, que também marcou presença no evento – é o responsável pela pasta do alojamento –, o primeiro edifício a entrar em obras no âmbito do referido plano nacional é o antigo Ministério da Educação, em Lisboa.

O projeto pretende receber 600 estudantes e o edifício já foi “entregue a um arquiteto”, sendo que será posteriormente aberto um concurso que terá “uma forma mais simples, com prazos mais apertados para ter celeridade”. “Se tudo correr normalmente nós gostaríamos que a 05 de outubro estivesse em obra. Antes do início do próximo ano letivo, veremos a resposta que vai haver do setor privado da construção civil para fazer a obra”, afirmou Sobrinho Teixeira, citado pela agência de notícias.