Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Fundo imobiliário suíço Stoneweg investe 100 milhões em armazéns da Glovo - incluindo Portugal

A Glovo já tem em Lisboa este tipo de espaços, mas poderá passara ter também no Porto. Negócios online ganharam força na pandemia.

Glovo.com
Glovo.com
Autor: Redação

O fundo imobiliário suíço Stoneweg vai investir 100 milhões de euros em ‘dark stores’ da plataforma de entregas ao domicílio Glovo. Em causa estão espaços que funcionam como centros de distribuição para negócios online – que estão a crescer em tempos de pandemia da Covid-19 –, uma espécie de armazéns localizados nos centros das cidades que visam agilizar os processos logísticos e baixar os tempos de entrega dos produtos de supermercado e outros artigos de consumo. Em Lisboa a empresa já tem este tipo de espaços, mas deverá passar a ter também no Porto.

A notícia é avançada pelo jornal espanhol La Vanguardia, que adianta que Portugal é um dos países abrangidos por este investimento, a par de Espanha, Itália e Roménia e algumas nações da Europa de leste.

Segundo a publicação, que se apoia num comunicado da Stoneweg, os 100 milhões de euros serão utilizados para comprar e renovar armazéns à medida das necessidades da Glovo, que depois os arrendará a médio/longo prazo. 

Atualmente, a Glovo tem 18 ‘dark stores’ nos vários mercados onde está presente – Barcelona, Madrid, Lisboa e Milão –, mas prevê ter mais armazéns deste tipo nas cidades espanholas de Sevilha, Valência e Saragoça e... no Porto. O objetivo é chegar aos 100 espaços deste género.