Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Obras de reabilitação do quarteirão do Rossio já arrancaram e devem estar concluídas em 2023

O consórcio constituído pelos empreiteiros Alves Ribeiro e HCI foi o escolhido para a empreitada que irá restituir a traça original pombalina do quarteirão.

JCKL Portugal
JCKL Portugal
Autor: Redação

As obras de reabilitação do emblemático quarteirão do Rossio – onde irá nascer o projeto “Rossio Pombalino" – já arrancaram e deverão estar concluídas em 2023. O consórcio constituído pelos empreiteiros Alves Ribeiro e HCI foi o escolhido para a empreitada que irá restituir a traça original pombalina do quarteirão, que pretende ser transformado num pólo comercial de referência para a Baixa lisboeta.

A escolha do consórcio composto por estas duas empresas de capital nacional, foi efetuada “após uma rigorosa consulta que contou com a participação de várias entidades interessadas, que mostraram cumprir os critérios respeitantes à experiência em obras de reabilitação com grande impacto a nível urbano em Lisboa”, segundo o comunicado enviado às redações.

As obras decorrerão ao longo de um prazo estimado de aproximadamente dois anos, tendo sido aprovada a licença de construção por parte da Câmara Municipal de Lisboa no dia 26 de fevereiro 2021 e decorrem no edifício, desde essa altura, os trabalhos preparatórios dos empreiteiros.

A empreitada é coordenada pela Byvision Engenharia e acompanhada pelo gabinete de arquitetura Contacto Atlântico, advogados SGA e CSA, engenheiros projetistas, historiadores e arqueólogos visando garantir a reabilitação do património atualmente degradado, “respeitando os fundamentos da arquitetura Pombalina e da preservação dos espaços mais icónicos e identitários dos edifícios que integram o quarteirão”.

“Estamos convictos de que as obras de reabilitação agora iniciadas irão fazer jus ao espírito da época pombalina, ao mesmo tempo que garantirão as condições para que nasça no coração de Lisboa um novo centro de atração comercial de qualidade para os Lisboetas e visitantes”, comenta Patrícia Rodrigues, a responsável pelo desenvolvimento do projeto.

Tal como noticiado pelo idealista/news, será mantida no seu atual local e como parte integrante do “Rossio Pombalino” a loja histórica de chás e cafés “Pérola do Rossio”, garantindo a preservação da memória histórica da cidade. Também a já extinta loja “Manteigaria União” terá mantidos os seus elementos de valor arquitetónico e patrimonial.

Desde fevereiro de 2018, o investimento no quarteirão e respetivo projeto de reabilitação é propriedade da empresa JCKL Portugal–Investimentos Imobiliários, Lda., detida a 100% por um Global Family Office internacional que detém um portfólio diversificado de investimentos financeiros e empreendimentos imobiliários em todo o mundo.