Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Porto: Lynx compra edifício na rua de Santa Catarina por 5 milhões

Imóvel tem 767 m2 distribuídos por 5 pisos acima do solo e está arrendado à Courir. Foi comprado a um investidor privado português.

Lynx compra edifício na rua de Santa Catarina por 5 milhões
JLL
Autor: Redação

O edifício localizado no nº370-374 da rua de Santa Catarina, no Porto, foi vendido por mais de cinco milhões de euros à Lynx Asset Managers, adquirindo o ativo para o fundo Nest Capital Fund, que tem como advisor a Optylon Krea. Trata-se de um imóvel que está arrendado à Courir, albergando a primeira loja da marca especializada na venda de ténis e calçado desportivo no mercado português.

Segundo a JLL, que atuou no negócio em representação do vendedor, um investidor privado português, o edifício encontra-se numa das mais emblemáticas localizações para o comércio de rua do Porto. A loja da Courir estende-se por 767 metros quadrados (m2) distribuídos por cinco pisos acima do solo, dos quais 215 m2 no piso térreo e com abertura para a rua, explica a imobiliária.

“O imobiliário continuará a ser percecionado pelos investidores como um investimento seguro, especialmente em alturas mais difíceis como as que vivemos”, diz Fernando Ferreira, Head of Capital Markets da JLL Portugal, citado em comunicado. 

O responsável considera que “o comércio de rua tem sido uma classe de ativos muito apreciada pelos investidores privados que querem estar ativos no imobiliário”, sendo “um tipo de ativo com bastante liquidez”. “Essa atratividade não desvaneceu mesmo na atual conjuntura de maior adversidade, nomeadamente ao nível da ocupação, e esta operação é uma prova disso mesmo, mostrando que imóveis de qualidade, em localizações ‘prime’, com um ‘ticket’ ajustado, serão sempre atrativos para os investidores”, acrescenta.

A JLL explica que a venda do ativo foi concluída pela equipa de Private Wealth, que integra o Departamento de Capital Markets e dedica-se em exclusivo a apoiar os investidores privados que querem estar ativos no mercado de investimento imobiliário comercial, seja a comprar ou a vender. “Nesta tipologia de investidores, normalmente as transações envolvem tickets entre um milhão e 10 milhões de euros, com contratos de arrendamento de longa duração e inquilinos sólidos, um perfil de que o ativo agora vendido é um exemplo perfeito”, lê-se na nota enviada às redações.