Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Megaprojeto imobiliário Lisbon Square nasce junto ao Tejo – em terrenos que eram do Santander

Projeto vai ter habitação – serão mais de 200 unidades residenciais -, aparthotel, comércio e serviços e nasce pela mão da Optylon Krea.

Megaprojeto imobiliário Lisbon Square nasce junto ao Tejo – em terrenos que eram do Santander
Google Maps
Autor: Redação

Chama-se Lisbon Square e vai nascer num descampado em frente ao Hospital CUF Tejo, em Alcântara, Lisboa. Trata-se de um megaprojeto imobiliário que vai ter habitação – serão mais de 200 unidades residenciais -, aparthotel, comércio e serviços, bem como dois jardins. Em causa está um projeto da promotora Optylon Krea, uma ‘joint venture’ entre a turca Krea e a portuguesa fundada por franceses Optylon Capital.

Segundo o Jornal de Negócios, que cita o presidente e COO da Optylon Krea, William Tonnard, o valor do empreendimento está estimado em 147 milhões de euros. A publicação adianta que um dos corpos a edificar, no atual descampado, terá uma área de construção de cerca de 17.000 metros quadrados (m2), e o outro 9.000 m2, sendo que o Lisbon Square vai nascer numa área de aproximadamente 25.000 m2. Os terrenos em causa foram adquiridos ao Santander em outubro de 2019, mas o valor do negócio não foi revelado.

Sem abrir muito o véu sobre a conclusão projeto, William Tonnard optou por não se comprometer com prazos, adiantando que a mesma “estará dependente do início das obras”, que estava previsto para este ano. 

Este não é, de resto, o primeiro investimento da Optylon Krea em Portugal, visto que a empresa detém vários ativos imobiliários em Lisboa, sobretudo na Baixa da cidade. Investiu, por exemplo, 9 milhões de euros na compra e reabilitação de um edifício na Rua de São Nicolau, 13 milhões num imóvel na Rua dos Douradores e 10 milhões num ativo na Rua de Santa Justa.