Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Sim, o verão chega este mês... Como escolher o melhor sistema de Ar Condicionado

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Na reta final da primavera e com o calor que promete vir a apertar, a procura pelo conforto leva-nos sempre aos sistemas de Ar Condicionado. E agora? Com tantas potências e tantos sistemas, a escolha mais simples (e mais barata) poderá não ser a mais adequada. Devo instalar um sistema “monosplit” ou “multisplit”? Que potência? “Split” mural ou consola? Com a ajuda da MELOM*, empresa especializada e líder em remodelação de imóveis, ajudamos-te a tomar a melhor decisão. 

O que é um sistema de Ar Condicionado?

Consiste, geralmente, num circuito de refrigeração (há outros tipos, mas não serão abordados neste artigo) que transporta um fluido frigorígeno responsável pelas transações de calor e frio (falta de calor). Através da compressão e expansão do fluido, assim como a sua passagem num condensador e evaporador, o fluido aquece ou arrefece e climatiza o ar enviado pelo ventilador para a divisão em que a unidade interior está instalada. A maioria dos sistemas de ar condicionado funciona atualmente em modo separado (“split”), com uma máquina no interior a fazer a climatização, bem como uma máquina no exterior para onde se envia o ar contrário ao interior (frio ou quente, no caso de aquecimento e arrefecimento, respetivamente).

O que tens de saber antes de decidires instalar um Ar Condicionado?

  • Área e pé direito da divisão onde queres instalar a máquina. Para um pé direito standard de 2,60m, utiliza-se um índice que ronda os 125 a 145W/m2. Este índice depende de fatores como a exposição solar, isolamento térmico da divisão, tipo de local (quarto de dormir, sala de estar ou escritório, por exemplo), entre outros. Situações de ar condicionado para áreas comerciais terão de ser analisadas caso a caso
  • Local para instalação da máquina exterior. Esta deve ser instalada no exterior, num local de fácil acesso para manutenções e assistências técnicas, e deverás, consoante a marca, ter desimpedido a maior zona possível à frente e em seu redor
  • Local propício à instalação da máquina interior. Esta deverá ser instalada a cerca de 10cm do teto e num local que consiga facilmente ventilar a divisão toda, sem comprometer outros elementos de instalação, tais como a distância excessiva entre máquinas
  • Tanto a máquina interior como a máquina exterior, pelo fenómeno da condensação, produzem água que é geralmente orientada para a máquina exterior ou para um esgoto, caso se trate de uma pré-instalação. Ter-se-á de ter em consideração que a instalação da máquina exterior deverá ser inferior ao local da instalação da máquina interior, para que os condensados desçam por gravidade

Tipos de Ar Condicionado e quais as vantagens e desvantagens?

Dentro dos tipos de sistema de ar condicionado, falamos principalmente de “monosplits” e “multisplits”. Os primeiros identificam-se por terem uma relação de um para um entre máquina exterior e interior. Os segundos têm uma relação de um para muitos. É preciso ter em atenção que, apesar do sistema “multisplit” ter claras vantagens em aproveitamento de espaço e estética, caso uma das máquinas interiores tenha algum problema, nenhuma das máquinas do sistema irá funcionar. Outra condição do “multisplit” é que todas as máquinas terão de climatizar da mesma forma (frio ou quente). 

Entre sistemas tipo “split” mural, consola de chão, consola de teto, cassete ou conduta, tudo dependerá das características do local a instalar. Por exemplo, numa divisão habitacional com medidas comuns, a máquina mural é a ideal por ser de fácil instalação, bem como por ocupar pouco espaço. A consola de chão será ideal para locais com pé direito baixo (como sótãos e águas-furtadas) e as cassetes são uma boa escolha em locais comerciais ou escritórios, uma vez que têm a vantagem da ventilação ser feita em múltiplas direções. Este aspeto deverá ser sempre analisado por um técnico e articulado em conjunto com o interessado, colocando todas as hipóteses em cima da mesa.

Consumos e eficiência?

É necessário ter atenção à eficiência energética das máquinas a adquirir, sendo que para uma maior poupança, o uso responsável é sempre o fator mais impactante a considerar – nunca colocar máquinas a climatizar mais de 10ºC acima da temperatura local, ligar sempre para uma temperatura de conforto (entre os 20 e os 24º) e, quando estiver próximo da temperatura de conforto, baixar a ventilação. Os sistemas de ar condicionado consomem mais energia nos arranques e, como atualmente é prática geral que todos tenham o sistema “Inverter”, que possibilita às máquinas modularem o seu funcionamento consoante necessidades programadas, deverás optar por um uso constante e regulado.

Além de todos estes elementos, será sempre importante contares com o apoio de uma equipa especializada na procura da melhor solução para as tuas necessidades. A MELOM SMART encontra-se sempre disponível para te aconselhar da melhor forma, com rapidez e eficiência, para que o calor não te impeça de desfrutar do verão!

*A elaboração deste artigo contou com o apoio técnico da MELOM SMART.