Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

governo propõe alargar duração de contratos a prazo

nova proposta admite agora duas renovações extraordinárias, até 18 meses
Autor: Redação

o governo discute esta quarta-feira com os parceiros sociais uma proposta que permite alargar novamente a duração dos contratos a prazo. actualmente já existe um regime de excepção nesse sentido, mas apenas abrange contratos que já atingiram a sua duração máxima até junho de 2013

segundo o diário económico, a nova proposta admite agora duas renovações extraordinárias, até 18 meses, no caso de contratos a termo certo que atinjam os seus limites máximos de duração nos dois anos seguintes à publicação do futuro diploma

a proposta, sujeita a mudanças, também indica que estes contratos renovados de forma extraordinária não podem ultrapassar dezembro de 2016, o que significa que nem todos poderão ser renovados por um período total de 18 meses