Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Contratos de arrendamento

Últimas notícias sobre "Contratos de arrendamento" publicadas em idealista.pt/news

Sabias que a Câmara de Lisboa pode pagar-te até um terço da renda da casa? Candidaturas arrancam hoje

A partir de hoje, 15 de abril, até dia ao próximo dia 14 de maio, está a decorrer o período para que te possas candidatar ao Subsidio Municipal ao Arrendamento (SMA), da Câmara Municipal de Lisboa. Em causa está o pagamento de até um terço da tua renda da casa, ao longo de um ano, que poderá ser renovável. 

Notícia sobre:

Registos de novos contratos de arrendamento nas Finanças disparam em poucos meses (muitos seriam ilegais...)

Há cerca de 414 mil contratos de arrendamento registados no Portal das Finanças para efeitos de emissão de recibos eletrónicos de renda. Destes, 266 mil são novos – foram celebradas entre abril de 2015 e 31 de janeiro deste ano. Um aumento que se explica com o facto de muitos senhorios terem feito novas contratualizações com os inquilinos já existentes.

Notícia sobre:

Deco Alerta: Vives numa casa arrendada e o senhorio quer aumentar a renda? Conhece os teus direitos

O aumento de rendas em contratos de arrendamento anteriores a 1990 é o 86º tema da Deco Alerta. Destinada a todos os consumidores em Portugal, esta rubrica semanal é assegurada pela Deco - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news.

Notícia sobre:

IRS: Senhorios têm até domingo para declarar rendas

Os senhorios têm de declarar ao Fisco as rendas obtidas em 2015 até domingo (último dia de janeiro). Trata-se de uma das novas obrigações fiscais dos proprietários que é implementada com a entrada em vigor da revisão do código do IRS. Ficam isentos de entregar esta declaração os senhorios que passaram a emitir o recibo de renda eletrónico.

Notícia sobre:

Rendas: empresas de luz, água e telecomunicações andam a pedir dados para "caçar" senhorios fraudulentos

É o dono ou está a arrendar o imóvel deste contrato? Esta pergunta está a ser enviada por email a muitos portugueses nos últimos dias pelos fornecedores de energia, água ou telecomunicações. O objetivo destas empresas é ajudar o Fisco a combater o mercado de arrendamento paralelo, ou seja, apanhar as rendas ilegais.

Notícia sobre:

Rendas: senhorios que falhem recibos eletrónicos arriscam agora multas de até 3.750 euros

Os proprietários que continuarem sem emitir recibos de renda eletrónicos arriscam-se agora a pagar coimas que variam entre os 150 e os 3.750 euros. Os senhorios estão obrigados a este procedimento desde o início do ano e têm também de comunicar os contratos de arrendamento às Finanças.

Notícia sobre:

Rendas: proprietários elogiam decisão do Governo de adiar prazo de emissão de recibos eletrónicos

O Governo decidiu alargar o prazo – até final do mês – para os senhorios fazerem o registo eletrónico de contratos de arrendamento e começarem a emitir recibos eletrónicos aos inquilinos. Uma decisão tomada pelo novo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, e que foi elogiada pelas associações de proprietários e pelas empresas de mediação imobiliária.

Notícia sobre:

Quase 90% das empresas fica no escritório quando o contrato de arrendamento termina

A maioria das empresas opta por continuar no mesmo local após terminar o contrato de arrendamento, sendo que a qualidade da gestão dos edifícios assume grande importância na hora de tomar a decisão.

Notícia sobre:

Rendas: proprietários ganham mais um mês para começar a emitir recibos eletrónicos

O prazo para começar a vigorar em pleno a emissão de recibos de rendas eletrónicos foi, novamente, adiado. Desta vez, foi o novo Governo que decidiu dar mais um mês aos proprietários para se adaptarem às novas regras, que implicam o registo eletrónico dos contratos de arrendamentos no Portal das Finanças e a emissão de faturas online por parte dos senhorios.

Notícia sobre:

Prazo para recibos eletrónicos de rendas termina hoje e quem não aderir arrisca multa de até 3750 euros

A partir de amanhã, 1 de dezembro, os proprietários que emitirem um recibo de arrendamento que não seja eletrónico arriscam-se a pagar uma coima que pode variar entre 150 e 3750 euros. Termina hoje o prazo oficial para os senhorios aderirem a este sistema e até ao final da semana passada estavam registados cerca dos 62% dos 381 mil contribuintes no Portal das Finanças.

Notícia sobre: