Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Contratos de trabalho

Últimas notícias sobre "Contratos de trabalho" publicadas em idealista.pt/news

Empresas que contratam a prazo “em excesso” vão pagar nova taxa

As empresas com contratos a prazo “em excesso” vão começar a pagar uma taxa de rotatividade. Esta é, pelo menos, a pretensão do Governo, que prevê publicar, em 2022, os referenciais que orientarão a aplicação da taxa. Ou seja, as empresas começarão a pagar essa contribuição adicional à Segurança Social (SS) em 2023, revelou a ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, esta quarta-feira (13 de outubro de 2021).

Notícia sobre:

Contratos temporários passam a estar limitados a máximo de seis renovações

O Código do Trabalho vai mudar para que os contratos de trabalho temporário passem a estar limitados a um limite máximo de até seis renovações, restringindo-se também as situações em que esta norma pode ser afastada a casos de doença, acidente, licenças parentais e situações análogas. Estas alterações foram aprovadas, esta quarta-feira - dia 26 de junho de 2019 - pelos deputados no Parlamento.

Notícia sobre:

Portugal é o terceiro país da UE onde as empresas mais recorrem a contratos a prazo

Portugal é o terceiro país da UE onde as empresas mais recorrem a contratos a prazo, sendo que mais de um quinto dos trabalhadores têm vínculos precários. Os números não deixam dúvidas: os trabalhadores com contrato a termo e com outros vínculos atípicos representavam 22,2% do total de empregados por conta de outrem no final de 2017.

Notícia sobre:

Programa Nacional de Reformas prevê mais limites nos contratos a prazo

O Governo quer concluir este ano um acordo na Concertação Social que limite os contratos de trabalho a prazo. O acordo “deverá integrar medidas tendentes à limitação do regime dos contratos a termo, designadamente a revogação da norma do Código do Trabalho que justifica a contratação a prazo de jovens à procura do primeiro emprego e desempregados de longa duração”, lê-se no Plano Nacional de Reformas (PNR), que será enviado para Bruxelas na próxima semana.

Notícia sobre:

Imobiliárias estão a recrutar professores desempregados

Há milhares de professores que estão no desemprego. E muitos, devido às suas competências – sabem falar línguas e têm capacidade de mobilização e de falar em público, por exemplo –, estão a virar-se para a área das vendas, nomeadamente no setor imobiliário. E as mediadoras parecem estar atentas a esta situação.

Notícia sobre:

Portugal é o terceiro país da UE com mais pessoas a trabalhar em microempresas

Em Portugal, 42,3% das pessoas empregadas trabalham em microempresas, ou seja, quatro em cada 10 portugueses trabalham em companhias com menos de dez funcionários. Uma percentagem que só é superior na Grécia e em Itália: 58,6% e 46,4%, respetivamente.

Notícia sobre:

Portugal é o quarto país da Europa com maior taxa de trabalho temporário

O trabalho temporário afeta sobretudo a população jovem. No ano passado, a taxa de trabalho temporário entre os jovens – com idades compreendidas entre 15 e 24 anos – da União Europeia (UE) rondou em média os 43.4%, tendo sido ligeiramente superior à verificada no ano anterior (42,6%). Portugal é o quarto país da UE com a maior taxa de trabalho temporário (63%).

Notícia sobre:

ERA vai contratar até 750 pessoas este ano

O setor da construção e do imobiliário parece estar a recuperar, face aos números verificados em anos anteriores. Uma situação que se deve, também, ao facto do investimento imobiliário em Portugal estar a aumentar. Esta nova tendência está a ter repercussões no mercado de trabalho. A ERA, por exemplo, vai contratar até 750 pessoas até ao final do ano.

Notícia sobre:
Gtres

Imobiliário volta a contratar em força em Portugal

Crescimento no volume de faturação e de transações. Este é o mote que está a levar ao reforço das contratações no imobiliário, de forma global, em Portugal. Depois de cinco anos de crise, entre 2008 e 2013, a generalidade das mediadoras, nos vários segmentos de negócio (desde o residencial tradicional ou luxo, ao de escritórios), está a contratar seguindo a tendência de melhoria que o setor está a viver, sobretudo, graças à retoma do crédito bancário e ao interesse dos investidores estrangeiros.

Notícia sobre:

Construção: trabalhadores recrutados em Portugal são explorados no Luxemburgo

O sindicato luxemburguês LCGB denunciou situações de exploração de portugueses recrutados por empresas de construção em Portugal para trabalhar no Luxemburgo, em alguns casos a trabalhar sete dias por semana e com salários muito abaixo do mínimo luxemburguês.

Notícia sobre: