Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Lixo invade ruas de Madrid (fotos)

Nas principais ruas da cidade o lixo acumula-se à volta dos caixotes. Greve dura há 11 dias.
Autor: Redação

A greve vai já no seu 11º dia e o braço de ferro entre "barrenderos" (varredores) e Ana Botella, a presidente da Câmara Municipal de Madrid, parece não ter ainda fim à vista. Os trabalhadores protestam contra o despedimento de mais de 1.000 funcionários e um cortes nos salários que pode ir até 40%. A autarquia não quer negociar. E neste impasse, a cidade vai-se vestindo de lixo.

Ana Botella deu na quarta-feira 48 horas aos varredores para terminarem a greve e voltarem ao trabalho mas, até agora, este ultimato parece não ter surtido qualquer efeito. A autarquia da capital espanhola está já, por isso, a pôr em prática o seu "plano b" iniciando negociações com uma outra empresa pública que assegure os "serviços mínimos" para que as ruas de Madrid comecem já este sábado a ser limpas, conta o diário espanhol El Mundo.

Esta quinta-feira, na Gran Via, uma das ruas mais emblemáticas da cidade, um grupo de quatro varredores, escoltados pela polícia, "furava a greve" cumprindo serviços mínimos que, dado o estado de sujidade da cidade, pouco ou nada adiantavam.

Os comerciantes vão fazendo o que podem para manter, pelo menos, o passeio em frente às suas lojas limpo, mas os sacos, as latas, garrafas e restos de comida acumulam-se de dia para dia à volta dos caixotes que há 11 dias ninguém recolhe.

A cidade está imunda. Madrid transformou-se numa lixeira.

 

Notícias relacionadas:

O que dizem os turistas sobre o lixo nas ruas de Madrid (vídeo)

O que dizem os jornais internacionais sobre o lixo nas ruas da capital espanhola (fotos)

Artigo visto em
(idealista news)