Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Covid-19: o que muda nos salários com o novo regime de lay-off e que gastos têm as empresas?

ECO
ECO
Autor: Redação

O Governo decidiu criar um novo regime de lay-off, na sequência da pandemia do novo coronavírus, garantindo aos trabalhadores das empresas mais afetadas o pagamento de, pelo menos, dois terços da sua remuneração. Desse valor, 70% é assegurado pelo Estado, o que alivia os gastos despendidos em termos salariais pelas empresas.

Estas simulações – feitas pelo ECO – mostram que deverá ser considerável o peso colocado sobre a Segurança Social em resultado deste regime, conhecido como lay-off simplificado.

Segundo a publicação, este novo apoio extraordinário à “manutenção de contratos de trabalho” está disponível para empregadores que estejam em crise empresarial, ou seja, paragem total da atividade decorrente da interrupção das cadeias de abastecimento globais ou da suspensão ou cancelamento de encomendas, ou quebra “abrupta e acentuada” de pelo menos 40% da faturação nos 60 dias anteriores ao pedido, em comparação com o período homólogo. 

Um regime que também poderá ter como beneficiárias as empresas que foram obrigadas a encerrar portas na sequência da declaração do estado de emergência.

Qual será, afinal, o novo salário e a poupança para as empresas que aderem (ou não) ao regime de lay-off?