Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Sonae compra cadeia de supermercados biológicos Brio

Gtres
Gtres
Autor: Redação

A Sonae vai comprar, através de uma sua participada, a totalidade do capital social da Brio ao The Edge Group. Trata-se da primeira cadeia de supermercados biológicos lançada em Portugal, que inclui seis unidades especializadas em alimentação biológica, “com localizações de conveniência na zona metropolitana de Lisboa”, refere a Sonae num comunicado enviado à Comissão de Mercado e Valores Mobiliários (CMVM). O valor da operação não foi divulgado.

“Na sequência do anterior acordo com vista à aquisição de uma participação de 51% no capital social da GO WELL e da abertura do primeiro supermercado inteiramente dedicado à alimentação biológica e saudável, a aquisição da BRIO permitirá à Sonae MC [unidade de retalho alimentar do grupo] acelerar a sua posição na avenida estratégica de crescimento de Health & Wellness, em particular no segmento de alimentação saudável, beneficiando da rede de lojas da BRIO, do elevado grau de especialização das equipas e de uma alargada rede de fornecedores”, lê-se no documento.

De referir que no final do ano passado a Sonae já tinha adquirido uma posição maioritária (51%) na empresa que detém a Go Natural, marca pioneira no setor da restauração saudável em Portugal. Na mesma altura, a Sonae lançou o primeiro supermercado biológico Go Natural, na avenida 5 de Outubro, em Lisboa, e anunciou para 2017 a abertura de cinco novos espaços, tanto na capital como no Porto, escreve a Lusa.

A cadeia Brio foi vendida, em 2010, ao The Edge Group, um conjunto de holdings de investimentos e capital de risco, lideradas por José Luís Pinto Basto, focadas em projetos imobiliários e no desenvolvimento de atividades complementares a estes, através do investimento em empresas que geram elevados resultados. De acordo com um comunicado divulgado esta quarta-feira pelo grupo, quando a marca Brio foi adquirida, tinha apenas uma loja e cerca de 500.000 euros de faturação anual. Desde então a operação evoluiu para seis lojas e para uma faturação na ordem dos cinco milhões de euros, em 2016.