Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Festas em tempos de Covid-19: o futuro passa pela realidade virtual?

Negócios milionários nascem em tempos de pandemia. Startup Sensorium promete revolucionar o setor da animação noturna.

Marcela Laskoski on Unsplash
Marcela Laskoski on Unsplash
Autor: Redação

A pandemia da Covid-19 pôs travão a fundo no negócio da animação noturna, levando ao encerramento de muitas discotecas e bares um pouco por todo o mundo, como por exemplo em Portugal. Mas há uma startup que promete revolucionar o setor: chama-se Sensorium e a ideia passa por possibilitar a realização e organização de festas em realidade virtual. O autor da ideia é um magnata russo, que está a apostar milhões de dólares neste negócio.

A notícia é avançada pela Bloomberg, que revela que Mikhail Prokhorov controla a startup Sensorium desde 2018, sendo um dos investidores que injetaram 100 milhões de dólares (84 milhões de euros) na mesma. 

O que faz a empresa? Transmite concertos de DJs famosos em realidade virtual – a chamada “Sensorium Galaxy” –, criando festas virtuais nas quais os visitantes podem aproveitar e desfrutar da música, socializar com amigos e comprar acessórios para o seu personagem (avatar) através da tecnologia Blockchain.

Segundo a agência, que se apoia no seu índice de milionários, Prokhorov tem uma fortuna avaliada em 12 mil milhões de dólares (10 mil milhões de euros), assente na empresa de metais MMC Norilsk Nickel.