Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Portugueses vão menos ao banco em tempos de pandemia – e usam mais o telemóvel

Marktest
Marktest
Autor: Redação

O ‘mobile’ é o canal bancário que mais cresce em Portugal, com mais 7,3% que há 12 meses e mais 16,7% que há 24 meses. Em causa estão dados mensais do estudo Basef Banca da Marktest, que mostram que a ida ao banco em tempos de pandemia de Covid-19 está a perder “terreno”.

“A pandemia está a ter efeitos em todos os quadrantes da nossa vida, incluindo na forma como contactamos o nosso banco”, conclui a Marktest. 

Segundo o estudo, paralelamente ao crescimento do ‘mobile’ nota-se que a ida ao balcão foi o canal que mais baixou nos últimos dois anos: menos 3,9% que em junho de 2019 e menos 4,9% que em junho de 2018.

“Esta tendência será já seguramente um reflexo dos novos tempos em que vivemos, marcados pela pandemia da Covid-19, que obriga a um maior recolhimento domiciliário e mesmo, no início, a um quase completo ‘lockdown’ social”, lê-se no site da Marktest.

O estudo permite ainda concluir que, no primeiro semestre do ano, os vários canais digitais (internet e mobile banking) são usados por 4 milhões e 624 mil portugueses, o que corresponde a 57,8% dos portugueses bancarizados que identificam o(s) banco(s) onde têm conta, com os homens, os indivíduos mais jovens e os das classes sociais mais elevadas a apresentarem maior afinidade com estes canais.