Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Em Alfama há um palácio do séc. XVII que se vai transformar... em apartamentos de luxo

Alfama, Lisboa / xphere
Alfama, Lisboa / xphere
Autor: Redação

Será no lugar do Palácio de Santa Helena, a poucos metros da Igreja de São Vicente de Fora, na encosta de Alfama, um dos bairros históricos de Lisboa, que vai nascer um novo projeto de luxo. Serão cerca de 20 apartamentos – promovidos pela promotora imobiliária Stone Capital – com vista para o Tejo. As obras já começaram e está previsto que terminem em 2018.

Primeiro casa de habitação, depois escola e agora apartamentos. A notícia, avançada pelo Público, revela que o palácio em causa terá sido utilizado como residência dos condes de São Martinho. Passados três séculos e durante mais de 20 anos, ainda albergou a Escola Superior de Educação Almeida Garrett. Agora, o “Santa Helena” irá transformar o palácio em 20 apartamentos de luxo.

O projeto prevê a reabilitação do palácio, mas também a construção de alguns volumes novos. “O admirável Palácio Santa Helena é um tesouro conhecido por poucos, um autêntico segredo por descobrir”, lê-se no site de apresentação do empreendimento. A recuperação do palácio é, por isso, uma “declaração de amor à vida lisboeta”, diz a brochura, cujos apartamentos “se abrem em maravilhosas e inesperadas vistas sobre o Tejo”.

Vizinhos não estão satisfeitos

Citados pela publicação, alguns moradores dizem estar preocupados com o futuro das “suas vistas”. “Eles podiam fazer as obras na mesma, desde que não nos cortassem a visão", afirmou um dos moradores. "Valoriza tudo para os outros, desvaloriza tudo para nós”, acrescentou Mário Menezes.

Em causa está “a correção das coberturas” do palácio, que vai implicar um ligeiro aumento da estrutura. Por outro lado, as construções novas vão mesmo cortar parte da vista desafogada que os moradores têm atualmente, uma situação que está a preocupar os vizinhos daquele que será o novo "Santa Helena".

Alguns dos moradores, escreve o diário, estão a ponderar interpor uma providência cautelar contra o projeto.