Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Prémio Nacional de Reabilitação Urbana 2018 com recorde de candidaturas à vista

Autor: Redação

A sexta edição do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana (PNRU) deverá registar um número recorde de candidaturas. A organização do evento revelou que já estão inscritos projetos nas áreas de habitação, escritórios, equipamentos sociais e culturais, hotéis e espaços públicos espalhados por todo o país. 

De acordo com a organização do evento, Lisboa e Porto lideram, mas estão já a concurso intervenções também nos concelhos de Cascais, Almada, Oeiras e Sintra, na Grande Lisboa, Matosinhos, no Grande Porto, Barcelos e Vale de Cambra, no Norte do país, Fátima, no Centro, e Lagos no Sul. 

“O ritmo de candidaturas tem sido superior ao ano passado, quando atingimos um volume recorde de mais de 80 projetos a concurso. Por isso, mesmo faltando dois dias para terminar o prazo [termina esta sexta-feira (dia 16)] e já antecipando que existe sempre um pico de submissão de projetos nesta reta final, estamos muito confiantes em atingir um novo recorde este ano”, disse António Gil Machado, diretor da Vida Imobiliária, entidade que co-organiza este galardão com a Promevi. 

De referir que na atual edição concorrem projetos e intervenções de reabilitação urbana concluídos entre 1 de janeiro de 2016 e 31 de dezembro de 2017, sendo excluídos os que se tenham candidatado em edições anteriores. 

Os vencedores serão conhecidos na primeira quinzena de maio (em data ainda a anunciar), num evento de gala que se realizará em Braga. Já a lista final de candidatos será divulgada durante a V Semana da Reabilitação Urbana de Lisboa, entre os dias 9 e 15 de abril, no Pátio da Galé, no Terreiro do Paço. 

O PNRU foi lançado em 2013 e ao longo das suas cinco anteriores edições recebeu candidaturas de mais de 280 projetos de reabilitação em Portugal, tendo sido premiadas 42 intervenções.