Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Concreta regressa a Matosinhos: feira nacional de construção e arquitetura vai ter 400 expositores

Feira da construção começa esta quinta-feira e traz ao norte do país Francis Kéré, vencedor do “Prémio Aga Khan de Arquitetura” em 2004.

Photo by Szabo Viktor on Unsplash
Photo by Szabo Viktor on Unsplash
Autor: Elisabete Soares (colaborador do idealista news)

A Exponor recebe a partir desta quinta-feira e até dia 24 de novembro de 2019, em Matosinhos, a 29ª edição da Concreta – Feira de Construção, Reabilitação, Arquitetura e Design, que reúne um total de 400 empresas, distribuídas por uma área de exposição de 23.000 metros quadrados (m2). Carla Maia, responsável Operacional da Área de Marketing da Exponor, destaca ao idealista/news o aumento de mais de 30% de expositores em relação à edição anterior, em 2017 (a feira tem realização bienal), que juntou 300 expositores.

As empresas presentes representam várias áreas do setor, mas a responsável sublinha “a especial representatividade por parte da arquitetura, engenharia, construção e design”. Cerca de 20% dos expositores presentes são estrangeiros, de países como Espanha, Turquia, Ucrânia, Rússia, Roménia, França, Itália e Alemanha.

A Concreta espera receber nos quatro dias do evento cerca de 35 mil visitantes nacionais e internacionais, com destaque para o esperado “aumento do número de estrangeiros vindos de Marrocos, Turquia, Espanha, Kosovo, França e Bélgica”, segundo Carla Maia.

Voltar a ser a maior feira nacional e do noroeste ibérico

José de Matos, secretário-geral da APCMC – Associação Portuguesa dos Comerciantes de Materiais de Construção, frisa o protocolo recentemente celebrado com a Concreta. “Iremos trabalhar em conjunto com a Exponor para que a Concreta se volte a afirmar e cada vez mais como a maior feira nacional e de todo o noroeste ibérico, na área dos materiais de construção”, explica ao idealista/news.

Nesta edição, a APCMC só interveio já na reta final e focou-se, essencialmente, na promoção e divulgação da feira, na organização de conferências e seminários e no apelo à participação das empresas.

Carla Maia enaltece ainda o facto de a Concreta pretender afirmar-se como o maior evento nacional nas áreas da arquitetura e construção. “O evento, atento às necessidades e desafios do setor, irá integrar novas disciplinas criativas e complementares como o design, a fotografia e a ilustração, dissecando tendências e apresentando novas soluções de construção que versem a sustentabilidade, a economia circular e a tecnologia 4.0.”

Concreta
Concreta

Concreta é o melhor canal para introduzir novidades

Na opinião de José de Matos, “as feiras são uma ocasião única de encontro e networking entre os profissionais do setor, que facilitam o contacto, num mesmo local e ao mesmo tempo, com uma muito vasta oferta de produtos, soluções e serviços, mas também com os principais decisores”. Ao mesmo tempo, acrescenta, favorece o acesso a conhecimentos técnicos e facilita a divulgação da inovação. 

A feira “é o melhor canal para introduzir novidades, já que permite o contacto direto com milhares de profissionais, técnicos e potenciais utilizadores e clientes”, frisa o responsável da APCMC, que terá um espaço próprio, dotado de um pequeno auditório, onde algumas empresas vão apresentar alguns dos seus produtos.

Agenda paralela recheada de eventos

De acordo com a organização, a Concreta conta com uma agenda paralela de ações – conferências, exposições, debates e momentos de networking – que convocam à discussão do setor e apresentam soluções inovadoras, versando a tecnologia e a urgência da sustentabilidade, face aos desafios e necessidades do mercado.

Destaca-se esta quinta-feira, às 18h00, a conferência do arquiteto Francis Kéré, vencedor do prémio Aga Khan de Arquitetura, em 2004. É um dos grandes nomes da arquitetura contemporânea, pelo compromisso com materiais e processos de construção sustentáveis.

Outro ponto da agenda é a exposição internacional Astral Bodies, do Enorme Studio by FINSA – WOW, que já passou por Milão, na Fuori Salone, e até Valência, em plena semana do design. “São nove meteoritos de diferentes dimensões, trabalhados em madeira, com as mais exuberantes cores, texturas e acabamentos, que convocam à exploração do território desconhecido dos corpos astrais ao mesmo tempo que remetem os visitantes para diferentes lugares e paisagens da Galiza”, destaca a responsável da marketing.

A Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto irá apresentar uma construção em terra e taipa, reavivando uma tradição secular que privilegia materiais naturais, renováveis e reutilizáveis, enquanto o espaço Arquitetura 4.0 dará a conhecer desenvolvimentos práticos em áreas inovadoras como a fabricação digital, construção robótica, impressão 3D ou realidade virtual.

Destaque ainda para a 2ª edição do Prémio Concreta Under 40 by CIN, que premeia o trabalho criativo e o pensamento disruptivo de jovens arquitetos portugueses. “Este prémio está alinhado com o novo conceito da Concreta que pretende apostar na criatividade, na inovação e na arte como motores de criação de pontes de contacto entre os profissionais do setor”, conclui Carla Maia.