Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

“Projetos com qualidade, diferenciadores e em boas zonas continuam com muita procura e a vender-se”

Cofundador da IMMOPO revela que a empresa tem novos empreendimentos residenciais para anunciar, além dos cerca de 20 em desenvolvimento no Grande Porto.

Pedro Lopes Ribeiro, diretor comercial e um dos fundadores da empresa. / IMMOPO
Pedro Lopes Ribeiro, diretor comercial e um dos fundadores da empresa. / IMMOPO
Autor: Elisabete Soares (colaborador do idealista news)

Criada há quatro anos, a IMMOPO – Gestão de Projetos Imobiliários, está a acompanhar o desenvolvimento de um conjunto de empreendimentos residenciais, alguns deles de dimensão relevante, localizados no Grande Porto. São perto de duas dezenas de empreendimentos de construção nova, em diferentes fases, que vão desde moradias de luxo a apartamentos em condomínios fechados, sempre orientados para o segmento médio/alto e alto, segundo refere em entrevista ao idealista/news, Pedro Lopes Ribeiro, diretor comercial, que fundou a IMMOPO, em conjunto com Nuno Ramos, André Pacheco e João Camarinha da Silva, com experiência nas áreas da arquitetura, consultadoria e mediação imobiliária.

“O nosso modo de atuação passa por identificar imóveis com potencial, seguindo-se todo o processo de desenvolvimento dos estudos arquitetónicos e comerciais e a apresentação do negócio aos investidores e promotores que fazem parte da nossa carteira”, explica Pedro Lopes Ribeiro, detalhando que a empresa conta com um conjunto diversificado de clientes, desde investidores financeiros a promotores imobiliários e construtores.

Sobre o atual momento que vive o mercado imobiliário, devido à crise gerada pela pandemia provocada pelo Covid-19, o responsável diz que os “projetos com qualidade, diferenciadores e em boas zonas residenciais continuam com muita procura e a vender-se”.

Já com os olhos postos no futuro, e tendo em conta os novos perfis de procura, "estão a ser desenvolvidos novos projetos que serão brevemente apresentados”, adianta Pedro Lopes Ribeiro, sem revelar detalhes.

20 empreendimentos no Grande Porto

Atualmente, a oferta imobiliária da IMMOPO está distribuída por cerca de 20 empreendimentos de construção nova, localizados em concelhos como o Porto, Matosinhos, Vila Nova de Gaia e Maia, que contemplam apartamentos e moradias de qualidade, destinados a um cliente médio/alto ou alto e com preços que podem ir dos 150 mil euros aos 2,5 milhões de euros.

Deste conjunto, o responsável destaca quatro projetos residenciais, que somam um valor investimento na ordem dos 55 milhões de euros. Entre estes, figura o Ocean Terrace, um empreendimento com um total de 250 apartamentos, que apresenta, neste momento, dois edifícios em construção. “A construção foi, aliás, iniciada na fase do confinamento, procurando assim cumprir os prazos previstos”, precisa Pedro Lopes Ribeiro.

Ocean Terrace, em Leça da Palmeira, Matosinhos. / IMMOPO
Ocean Terrace, em Leça da Palmeira, Matosinhos. / IMMOPO

Localizado em Leça da Palmeira, num terreno com mais de 14.000 m2 e de exposição solar privilegiada, o Ocean Terrace é um “condomínio fechado excecional, composto por três edifícios habitacionais complementados por uma área exterior superior a 10.000 m2 com piscina, ginásio, campo de padel e vastas zonas ajardinadas, de circulação e de lazer”, destaca Pedro Lopes Ribeiro.

Aposta em condomínios residenciais 

Já no Porto, encontram-se dois empreendimentos de gama média alta, praticamente vizinhos e semelhantes, mas em fases distintas. Entre a Av. Marechal Gomes da Costa e a Av. da Boavista situa-se o Lemon Tree Garden, atualmente em construção e com conclusão prevista para o Verão do próximo ano e, do outro lado da Av. da Boavista, junto ao Colégio do Rosário, o Alba 100, com início de construção previsto até ao final do ano. Trata-se de dois “exclusivos condomínios fechados, com jardim privativo, constituído apenas por dezasseis e nove apartamentos, respetivamente”.

Empreendimento Alba 100,  junto à Avenida da Boavista, Porto. / IMMOPO
Empreendimento Alba 100, junto à Avenida da Boavista, Porto. / IMMOPO

Em Nevogilde, a apenas cinco minutos a pé do Molhe da Foz, o destaque vai para o luxuoso condomínio fechado de cinco moradias T5, em banda, com preços desde 1,38 milhões de euros, que se encontra em fase de construção e com conclusão no primeiro trimestre de 2021.

Empresa pisca o olho a Lisboa e Algarve

A atuação da IMMOPO é  "global e inclui todo o processo de desenvolvimento dos projetos, obtenção das licenças, gestão da construção e, por fim, pela gestão da promoção e comercialização dos empreendimentos resultantes desses investimentos”, nas palavras do seu diretor comercial.

A empresa começa por fazer um estudo do mercado – as tipologias e áreas mais procuradas, valores de venda adequados para as zonas e outros aspetos mais valorizados pelos compradores – até chegar fase do cálculo da taxa de retorno e, só depois de ter sido feito este estudo e validados estes elementos, é que aborda os investidores e promotores para apresentação do negócio.

Por isso, destaca o gestor, “neste momento sentimo-nos confortáveis no mercado do Grande Porto e no segmento residencial”. Mas não descarta alargar o investimento a outras zonas do país. “Temos vindo a analisar projetos fora do Grande Porto, principalmente em Lisboa e no Algarve”, revela.

A IMMOPO opera com equipas de diversas áreas, como é o caso da arquitetura e design de interiores, da engenharia e construção, mas também de consultoria, promoção e mediação imobiliária. “Ter estas equipas experientes e complementares permite-nos controlar e obter um resultado efetivo e eficaz para cada projeto”, indica dando nota de que em alguns projetos, no entanto, a comercialização dos apartamentos é repartida com outras empresas de mediação. “Temos ótimas parcerias com algumas imobiliárias, em vários projetos que estamos a comercializar”, remata. 

Emprendimento Foz Five Exclusive Villas, em Nevogilde, Porto.. / IMMOPO
Emprendimento Foz Five Exclusive Villas, em Nevogilde, Porto.. / IMMOPO