Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Construção: Portugal no top 10 dos países da UE que mais emitem dióxido de carbono

Portugal, com emissões de dióxido de carbono de 12,3%, surge ligeiramente acima da média dos países da UE, que foi de 12,1%.

Dióxido de carbono na construção
Imagem de PIRO4D por Pixabay
Autor: Redação

Portugal foi, em 2019, o 9º país da União Europeia (UE) que mais emitiu dióxido de carbono (CO2) e outros gases com potencial de aquecimento global provenientes de indústrias transformadoras e de construção. Portugal, com emissões de dióxido de carbono de 12,3%, surge ligeiramente acima da média dos países da UE, que foi de 12,1%, segundo dados da PORDATA.

Os mesmos dados permitem ainda concluir que se verificou no país, últimos 30 anos, uma redução de 3% de emissões de dióxido de carbono no setor das indústrias transformadoras e de construção: desceram de 15,3% em 1990 para 12,3% em 2019.

Emissão de dióxido de carbono na construção
PORDATA

De acordo com a PORDATA, em 2019, último ano para os quais há dados, a Eslováquia foi o país que apresentou a maior percentagem de emissões de gases com efeitos de estufa vindos das indústrias transformadoras e construção (15,8%). Alemanha (15,5%) e Espanha (15%) ocupam o segundo e terceiro lugares do ranking, respetivamente.

Na cauda da tabela está Malta (2,1%), que é, desta forma, o país que emite menos gases com efeito de estufa no setor da construção. Seguem-se na lista Estónia (5,1%) e Grécia (5,4%).