Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

obras de três escolas custam mais cinco milhões

obras na escola rodrigues de freitas foram consideradas ilegais pelo tribunal de contas
Autor: Redação

o tribunal de contas (tc) considerou ilegais as obras de modernização da escola básica e secundária rodrigues de freitas, incluindo o conservatório de música do porto, e também da escola básica e secundária do cerco e da sá de miranda, realizadas pela parque escolar (pe). os relatórios do tc, resultantes das auditorias realizadas àquelas obras, incluídas no programa de modernização do parque escolar destinado ao ensino secundário, concluem que "nenhum dos contratos celebrados foi submetido" ao tribunal "para efeitos de fiscalização prévia", cita o diário de noticias

as obras de modernização da escola rodrigues de freitas registaram uma derrapagem de 13,9%, mais 2,5 milhões de euros do que o previsto, para um custo total de 21,1 milhões. na do cerco a derrapagem foi de 14,1%, o que representa mais 1,3 milhões do que os 9,2 inicialmente indicados. a sá de miranda, em braga, teve a menor derrapagem: as obras custaram mais 1,2 milhões, ou seja, mais 9,4% do que o previsto, atingindo um total de 14,4 milhões