Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Comporta está à venda pelo BESI e americanos e chineses perfilam-se como compradores

Autor: Redação

Os principais ativos imobiliários e de desenvolvimento turístico da Herdade da Comporta estão já disponíveis para venda no mercado, estando a operação a ser conduzida pelo BESI. Investidores americanos e chineses são apontados como os potenciais compradores do Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado (FEIIF), que concentra estes ativos avaliados em 207 milhões de euros.

O Herdade da Comporta - Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado (FEIIF) é detido em 56,6% pela Rioforte, "holding" do Grupo Espírito Santo (GES) que está em insolvência no Luxemburgo. Após a visita dos enviados do tribunal luxemburguês a Lisboa,na semana passada, a operação foi colocada no mercado, segundo escreve o Jornal de Negócios. 
 
Além dos imóveis urbanizados e em construção - sendo que as obras estão paradas devido à queda do GES - o fundo possui ainda 50% da sociedade DCR & HDC Developments, que também desenvolve atividade imobiliária.  
 
Acontece que a quase totalidade dos ativos do FEIIF estão dados como garantia do empréstimo de cerca de 100 milhões contraído junto da CGD. Segundo o Negócios, a Caixa tem à venda este crédito, num processo independente da alienação desta carteira. Entre os potenciais interessados estão fundos de reestruturação.

No final de 2013, o crédito totalizava 106 milhões e beneficiava de garantias reais avaliadas em 255,6 milhões, segundo o relatório de gestão do fundo, de acordo com o que diz ainda aquele jornal.
 
Desta forma o banco do Estado terá  direito a receber uma parte significativa do encaixe de venda do fundo que concentra os ativos da Comporta. 

O que é a Herdade da Comporta?

Situada na costa a Sul de Setúbal, entre os concelhos de Alcácer do Sal e Grândola, a Herdade da Comporta ocupa cerca de 12.500 hectares de terrenos e é conhecida por ser a maior propriedade privada em Portugal. A maior parte da área está, no entanto, ocupada por floresta e zonas agrícolas, num total de quase 10 mil hectares.  
 
A zona de promoção turística, detida pelo fundo agora à venda, não chega a 1.000 hectares, através de dois grandes projetos imobiliários.

O Comporta Dunes, no concelho de Grândola, vale 132 milhões de euros e prevê a instalação de três hotéis (um da cadeia Aman), um aparthotel, um campo de golfe, oito aldeamentos turísticos e quatro loteamentos residenciais.  
 
Já o Comporta Links, no concelho de Alcácer do Sal, avaliado em 66 milhões de euros, tem projetada a construção de dois hotéis, dois aparthotéis, um campo de golfe, três aldeamentos turísticos e 22 loteamentos residenciais. 
 
Também segundo informações avançadas pelo Jornal de Negócios, o fundo Herdade da Comporta possui ainda diversos imóveis e loteamentos, alguns já construídos e outros projetados. No final do ano passado, os 36 imóveis urbanizados em carteira estavam avaliados em cerca nove milhões de euros.