Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Casas compradas a pronto e com dinheiro vivo estão a aumentar

Visual Hunt
Visual Hunt
Autor: Redação

O número de negócios de vendas de casas feitos com dinheiro vivo está a aumentar. Até ao final do mês de maio foram efetuadas 48.583 comunicações ao regulador do setor imobiliário, no valor de 11 mil milhões de euros, o que representa um aumento de cerca de três mil comunicações face ao período homólogo de 2018, quando o valor atingido foi também inferior, de 8,8 mil milhões.

Dados do IMPIC, citados pelo Público, mostram ainda que o universo de transações imobiliárias comunicadas em numerário representa menos de 1% do bolo global, mas a sua incidência aumentou.

Entre janeiro e maio de 2018 foi comunicado um valor global de 17,1 milhões de euros em numerário, e em 2019, no mesmo período, esse volume de transações passou para 22,6 milhões.

Estes dados são remetidos à Unidade de Informação Financeira da Polícia Judiciária, ao Departamento Central de Investigação e Acção Penal e à Autoridade Tributária e Aduaneira para apreciação das situações reportadas, no sentido de identificar eventuais ilícitos.

Imobiliário com regras mais apertadas no combate ao branqueamento de capitais

Desde o passado dia 26 de junho de 2019 as empresas que operam no imobiliário - desde mediadoras, até promotoras, entidades financeiras e sociedades de investimento, ou outras - passaram a estar sujeitas a novas regras, que as responsabiliza diretamente pelo reporte de informações exaustivas acerca dos intervenientes em todas as transações que superem os 2.500 euros mensais nos contratos de arrendamento e os 15 mil euros no caso de compra de imóveis.

No âmbito das novas regras deterninadas pelo novo regulamento de combate ao branqueamento de capitais, todas as entidades que operam no setor imobiliário devem sinalizar todos os casos de suspeição de branqueamento de capitais e financiamento de terrorismo.

Quem desrespeitar, arrisca-se a enfrentar penas de prisão (entre os dois e os 12 anos) e multas de milhares de euros.