Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Hidrogénio verde: produtora portuguesa compra fábrica em Santarém

O objetivo passa por reforçar a sua capacidade operacional em Portugal. Até 2025, deverá investir 570 milhões de euros.

Hidrogénio verde em Portugal
Imagem de akitada31 por Pixabay
Autor: Redação

A Fusion-Fuel, empresa portuguesa especializada na produção de hidrogénio verde, avançou com um novo investimento no país: adquiriu uma fábrica em Benavente, distrito de Santarém. O objetivo passa por reforçar a sua capacidade operacional em Portugal.

Trata-se de uma unidade com 14.333 metros quadrados que vai ser “totalmente remodelada e automatizada, garantindo a capacidade necessária para produzir eletrolisadores” de forma a aumentar a produção de hidrogénio verde”, refere em comunicado a consultora Savills, que assessorou a operação.

“Esta operação, em conjunto com o aumento de capital realizado simultaneamente, permitiu uma capitalização inicial de cerca de 60 milhões de euros”, avança Miguel Lourenço, Head of Business Management da Fusion Fuel. Desde montante, cerca de 30 milhões de euros vão ser investidos no aumento da capacidade de produção de eletrolisadores à escala industrial.

Note-se que esta empresa portuguesa desenvolveu uma tecnologia designada Hevo-Solar. Trata-se de um gerador de hidrogénio verde fotoquímico, que permite a produção descentralizada de hidrogénio verde a partir de energia solar.

Energia verde
Photo by Ashes Sitoula on Unsplash
Para Samuel Lima, Senior Consultant do departamento de Industrial e Logística da Savills, “é muito gratificante acompanhar empresas portuguesas com esta importância, que contribuem para um planeta mais sustentável, reduzindo a pegada ecológica a nível mundial”. E afirma ainda que “apraz-nos colocar o nosso ‘know-how’ do mercado ao serviço dos investidores e operadores, permitindo encontrar as soluções mais exigentes e específicas, como é exemplo este processo”.

Com a tecnologia Hevo-Solar e em linha com o objetivo de alcançar um rápido crescimento, a empresa portuguesa fundada em 2018 efetuou um processo de fusão com o fundo norte-americano HL Acquisitions (SPAC). Por via desta transação, foi criado o grupo Fusion-Fuel, cuja 'holding' passou a ser cotada na Bolsa de Wall Street, no índice Nasdaq (HTOO), em dezembro de 2020.

Investimento de 570 milhões até 2025

O atual mercado mundial de hidrogénio cifra-se em cerca de 150 mil milhões de euros, e estima-se que o mesmo seja sete vezes superior dentro de vinte anos. A União Europeia ambiciona adquirir, por si só, cerca de 40 GW de eletrolisadores instalados até 2030.

E é neste contexto que entre o grupo Fusion-Fuel. A empresa portuguesa prevê chegar a 2026 com capacidade instalada capaz de produzir mais de 100 mil toneladas de hidrogénio verde por ano, cerca de 550 megawatts de energia limpa por ano, por via da sua tecnologia de eletrolisadores. E, por isso, planeia investir um total de 570 milhões de euros até 2025.