Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Icónico cinema Quarteto transformado em edifício de escritórios

Pedro Rolo Duarte, Sapo
Pedro Rolo Duarte, Sapo
Autor: Redação

Um novo edifício de escritórios está em vias de nascer no edifício onde durante mais de três décadas, até 2007, funcionou o mítico cinema Quarteto, em Lisboa. O prédio na rua Flores de Lima, que chegou a ser considerado devoluto pela autarquia da capital, está a ser transformado pela empresa Eternoriente, que teve autorização da Câmara Municipal de Lisboa (CML) para avançar com as obras em outubro do ano passado, depois de adquirir o imóvel em 2015.

As obras “deverão terminar apenas no final do ano, convertendo o imóvel num centro de negócios e de trabalho, que ocupará três pisos”, segundo uma notícia do jornal 'online' Corvo. 

O projeto prevê “a recuperação do edifício reconvertendo-o num espaço de escritórios”, tendo a “afetação do edifício a uso de natureza diferente da actividade cinematográfica” sido autorizada pela então secretaria de Estado da Cultura”, de acordo com fonte da autarquia citada pela Lusa.

Um cinema que marcou uma geração

O cinema Quarteto, fundado pelo exibidor Pedro Bandeira Freire, tinha por 'slogan' "Quatro salas, quatro filmes", e foi inaugurado em 21 Novembro de 1975. Funcionou, neste edifício, até ao encerramento pela Inspeção-Geral das Actividades Culturais (IGAC), por falta de condições de segurança, em 16 de Novembro de 2007.

Na altura, tal como recorda a agência de notícias, era a Associação Cine-Cultural da Amadora que explorava o cinema, que, no ano anterior, estava ainda nas mãos da distribuidora Castello-Lopes. Entretanto, o edifício chegou a ser propriedade da Igreja Plenitude de Cristo, que o comprou em 2013, mas acabou por não o utilizar.