Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Escritórios em Lisboa

Últimas notícias sobre "Escritórios em Lisboa" publicadas em idealista.pt/news

Negócios na era Covid-19: Axians (do grupo VINCI Energies) ocupa edifício República 87

A Axians, marca do grupo VINCI Energies que opera na área das Tecnologias da Informação, vai ocupar a totalidade do edifício República 87, em Lisboa – são ao todo 2.700 metros quadrados (m2), tendo o imóvel quatro pisos de escritórios e dois subterrâneos. Trata-se de um antigo palacete reconvertido em edifício de escritórios, tendo o negócio sido consumado em pleno estado de emergência, na sequência da pandemia de Covid-19.

Notícia sobre:

Haier Candy Hoover com nova “casa” em Lisboa: arrenda quinto piso do Malhoa 14

A Haier Candy Hoover arrendou o piso cinco – são 450 metros quadrados (m2) – do edifício Malhoa 14, situado na Avenida José Malhoa, nas imediações da Praça de Espanha e de Sete Rios, em Lisboa. A conceituada fabricante de eletrodomésticos junta-se, desta forma, a outros grandes ocupantes do imóvel, como por exemplo a ANACOM.

Notícia sobre:

“A qualidade dos nossos ativos e clientes dá-nos tranquilidade para enfrentar qualquer obstáculo”

A Socimi espanhola Merlin Properties (MP) entrou em força em Portugal, tendo comprado, desde 2015, vários imóveis no país (ver tabela em baixo), sobretudo no segmento de escritórios. A sede da Nestlé, em Linda-a-Velha (Lisboa) – por 12,5 milhões de euros, em 2019 –, foi a última aquisição da empresa, que começou a cotar em Portugal, na Euronext Lisbon, em janeiro de 2020. Veio entretanto a pandemia da Covid-19, tendo a MP decidido congelar parte dos investimentos programados em Espanha. Em Portugal não está, no entanto, a ter grande impacto, segundo garante ao idealista/news João Cristina, diretor da empresa em Portugal.

Notícia sobre:

Ocupação de escritórios cai a pique em Lisboa em maio: a culpa é da Covid-19

A ocupação de escritórios em Lisboa atingiu 5.271 metros quadrados (m2) em maio, menos 82% que no mês anterior e menos 70% que no mesmo período do do ano passado. “É o primeiro mês com um impacto visível na absorção de escritórios na capital desde o início da pandemia”, refere a consultora JLL, em comunicado. Já no Porto, a ocupação de escritórios atingiu 1.834 m2, menos 68% que no mesmo mês do ano passado, mas mais 17% que em abril deste ano.

Notícia sobre:

Franceses fintam a Covid-19 e compram fração de escritórios em Lisboa

A portuguesa Urbimanos, Sociedade Imobiliária, Lda. vendeu, em plena pandemia de novo coronavírus, uma fração de escritórios num edifício em Lisboa, na Rua D. Luís I, a um investidor institucional francês. Uma transação que foi assessorada pela consultora imobiliária CBRE, que atuou em representaçao do vendendor.

Notícia sobre:

Abril, um mês dinâmico de escritórios em Lisboa: ocupados quase 30.000 m2... em plena pandemia

Boas notícias para o segmento de escritórios em Lisboa. Em abril, em plena pandemia de novo coronavírus e numa altura em que muitos portugueses estão em teletrabalho, foram ocupados 29.756 metros quadrados (m2) de escritórios na capital. Trata-se da maior absorção mensal do ano, sendo cerca de 200% superior à verificada em março e 160% face ao mesmo mês do ano passado. 

Notícia sobre:
Avenue

EXEO Office Campus a todo o gás: primeiro edifício de escritórios pronto em 2021

Notícia sobre:

Ocupação de escritórios dispara em Lisboa e Porto face ao ano passado

Foram ocupados 8.000 metros quadrados (m2) de escritórios no Porto nos dois primeiros neses de 2020, o que representa um crescimento de 95% face aos 4.111 m2 arrendados no mesmo período do ano passado. Já em Lisboa, foram ocupados 34.989 m2 de escritórios em janeiro e fevereiro, bem mais que os 14.502 m2 “entregues” no período homólogo. 

Notícia sobre:

Seguradora Zurich compra Castilho 52 (antigo Edifício Mapfre) – está totalmente arrendado

A seguradora Zurich comprou o edifício Castilho 52, em Lisboa, que totaliza 4.000 metros quadrados (m2) de área bruta de construção acima do solo, distribuídos por nove pisos de escritórios e dois de estacionamento em cave. O imóvel, que desde outubro de 2018 estava “nas mãos” do fundo de investimento imobiliário alemão AM Alpha, era conhecido como Edifício Mapfre, já que foi ali que durante anos a seguradora espanhola albergou a sua sede.

Notícia sobre:

EXEO Office Campus está a nascer no Parque das Nações após investimento de 190 milhões da Avenue

O EXEO Office Campus, que está a nascer “pela mão” da promotora imobiliária Avenue no Parque das Nações, em Lisboa, estando a atrair muitos inquilinos, como disse ao idealista/news Aniceto Viegas, diretor-geral da empresa, envolve um investimento global de 190 milhões de euros, e numa primeira fase 150 milhões de euros.

Notícia sobre: