Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Escritórios em Lisboa

Últimas notícias sobre "Escritórios em Lisboa" publicadas em idealista.pt/news

Fundo do BPI compra escritórios nas Amoreiras por 6,7 milhões

O Imofomento, fundo de investimento imobiliário do BPI, comprou o 16º piso na Torre 2 das Amoreiras, em Lisboa, ao grupo Laje Capital, por 6,7 milhões de euros. A operação foi concluída em dezembro do ano passado.

Notícia sobre:

Espanhola Mabel Capital (do tenista Rafael Nadal) compra edifício de escritórios em Lisboa

A Mabel Capital, sociedade espanhola controlada por Abel Matutes Prats e Manuel Campos – entre os investidores está ainda o tenista Rafael Nadal –, continua a apostar forte no imobiliário português, tendo comprado um edifício de escritórios em Lisboa, na Avenida Conde de Valbom 96-98, junto à Praça Duque de Saldanha e à Fundação Calouste Gulbenkian. 

Notícia sobre:

Escritórios em 2021: “Vamos assistir a maiores renegociações e reduções de área”

Como é que o mercado de escritórios se vai comportar em 2021, um ano que continua a ser marcado pela pandemia da Covid-19? O teletrabalho vai “obrigar” as empresas a mudar ou a repensar o seu modelo de negócios? Segundo Pedro Salema Garção, Head of Agency da Worx, os principais negócios serão avançados por empresas de grande dimensão. “Vamos assistir a maiores renegociações, reduções de área e, nos casos onde a mudança não é uma prioridade, um maior atraso nos processos”. 

Notícia sobre:

Travão a fundo na ocupação de escritórios em Lisboa e Porto em 2020

É mais um dos “danos colaterais” provocados pela pandemia da Covid-19. Falamos do travão a fundo no mercado de escritórios, que terminou 2020 com queda de atividade em Lisboa e Porto: a ocupação foi de 142.000 metros quadrados (m2) na capital, menos 27% que em 2019 (cerca de 194.000 m2), e de 54.000 m2 na Invicta, menos 17% face ao ano anterior (cerca de 65.000 m2). Em causa estão dados que constam no último Office Flashpoint da JLL.

Notícia sobre:

Edifício de escritórios Castilho 50 “renasce” para responder “aos níveis de exigência do mercado”

A Finangeste, empresa que investe em portfólios imobiliários e NPL’s (créditos em incumprimento), inaugurou um novo edifício de escritórios em Lisboa, o Castilho 50, localizado na Rua Castilho, no coração da capital. Trata-se de um imóvel que foi alvo de obras de reabilitação urbana – envolveram 350 postos de trabalho – e que tem uma galeria comercial no rés do chão, dez pisos de escritórios e 92 lugares de parqueamento. 

Notícia sobre:

Há dois edifícios de escritórios em Alfragide (“às portas” de Lisboa) à procura de inquilinos

O edifício Estrada de Alfragide e o edifício Prime, ambos em Alfragide, “às portas” de Lisboa, estão à procura de inquilinos, sendo que oferecem áreas que variam entre 170 e 1.400 metros quadrasdos (m2). São ambos geridos pela Refundos, estando a comercialização a cargo das consultoras imobiliárias Worx e B. Prime.

Notícia sobre:

Mercado de escritórios de Lisboa a recuperar, mas ocupação anual recua 29% face a 2019

O mercado de escritórios de Lisboa está a sentir os efeitos da crise pandémica, tendo sido ocupados nos dez primeiros meses do ano 114.027 metros quadrados (m2), num total de 76 operações e uma área média de 1.500 m2. Uma taxa de absorção 29% abaixo da verificada no mesmo período do ano passado. Em outubro, no entanto, registou-se uma evolução mensal positiva, com um ‘take-up’ de 11.986 m2 – foram concluídas cinco operações, das quais três com áreas superiores a 2.000 m2.

Notícia sobre:

Espanhola atSistemas abre escritórios em Portugal e quer contratar 100 pessoas até final de 2021

Depois da primeira experiência de internacionalização em Itália, a consultora digital espanhola atSistemas decidiu apostar no mercado português, com a abertura de um escritório em Lisboa. O objetivo da empresa é ter mais de 100 postos de trabalho no país, tanto físicos como remotos, até ao final de 2021.

Notícia sobre:

Nova sede da Cofidis vai ser mais flexível e preparada para o futuro

A Cofidis decidiu desenvolver uma “workplace strategy” para a nova sede, que será inaugurada em meados do próximo ano nas Natura Towers, em Lisboa. Com o objetivo de proporcionar aos seus colaboradores uma melhor experiência, atendendo sobretudo ao seu bem-estar e à sustentabilidade ambiental, a empresa decidiu contratar a JLL para elaborar um estudo focado nas pessoas, nos espaços e nas novas formas de trabalhar do futuro.

Notícia sobre: