Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ser feliz no local de trabalho conduz à realização profissional, conclui estudo da JLL

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Cerca de 70% dos colaboradores das empresas em todo o mundo consideram que sentirem-se felizes no local de trabalho é a experiência mais importante para a realização profissional. Esta é uma das conclusões do estudo “Workplace Powered by Human Experience”, realizado pela consultora imobiliária JLL para perceber como é que a forma como as pessoas se relacionam com as empresas tem impacto nas decisões imobiliárias e no desenho do escritório do futuro.

Segundo o estudo, esta procura da felicidade no ambiente de trabalho é valorizada sobretudo na Austrália, Alemanha, África do Sul, Hong Kong (China) e França. Estes países foram, a par dos EUA, Japão, Índia, Reino Unido, Holanda, Itália e Espanha, os 12 abrangidos na investigação, que envolveu mais de 7.300 colaboradores de 40 empresas.

O “reconhecimento” (indicado por 60% dos inquiridos), o “desenvolvimento e conhecimento pessoal” (54%), a “criatividade” (53%) e a “inspiração” (43%) são outras experiências tidas como importantes para a realização profissional, conclui o estudo. A realização profissional é, de resto, uma das três prioridades para que uma empresa possa proporcionar uma melhor experiência humana aos seus colaboradores. As outras duas são o envolvimento e a capacitação dos colaboradores.

E se houvesse o cargo de Chief Hapiness Officer (CHO)?

Segundo a JLL, foi retirada outra conclusão do estudo, a de que as empresas deviam considerar a criação de uma função dedicada à felicidade dos seus colaboradores. Nesse sentido, cerca de 90% dos inquiridos dizem ser uma excelente ideia a nomeação de um Chief Hapiness Officer (CHO), alguém que se dedique apenas à promoção de uma experiência de bem-estar no local de trabalho.

“De acordo com o estudo, o imobiliário vai, por isso, ter de evoluir para colocar a experiência humana no centro dos espaços de trabalho modernos, o que será visível quer a nível do desenho e configuração dos interiores dos escritórios quer ao nível das estratégias de imobiliário corporativo, as quais envolvem, entre outras, decisões de localização e dimensão das instalações. Em termos práticos, a solução para aumentar os níveis de felicidade através do espaço físico pode passar pela criação de uma sala de meditação, uma sala para sestas, um ginásio ou uma sala para serviços de nutrição, homeopatia ou de beleza, além de valências de infantário ou zonas de breakdown para comer um snack”, lê-se no comunicado da JLL.