Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Pinterest cancela contrato de arrendamento de 150 mil m2 de escritórios por causa do teletrabalho

A empresa irá continuar a ocupar os escritórios que tinha até agora, e vai analisar como é que os espaços de trabalho vão mudar no mundo pós-Covid.

Alexandria Real Estate Equities
Alexandria Real Estate Equities
Autor: Redação

O teletrabalho poderá ter começado a abalar o futuro do negócio dos escritórios. A rede social Pinterest, por exemplo, pagou 82,5 milhões de dólares (75,2 milhões de euros) à Alexandria Real Estate Equities para cancelar o contrato de arrendamento do novo megaprojeto que está ser construído em São Francisco (Estados Unidos). A empresa vai deixar no mercado cerca de 150.000 metros quadrados (m2) que iria contratar para instalar a sua sede.

A empresa de tecnologia explicou que o aumento do teletrabalho, devido à pandemia do coronavírus, motivou esta decisão, e que por isso continuará a ocupar os escritórios que tinha até agora, que eram menores. O diretor financeiro do Pinterest, Todd Morgenfeld, explicou que a empresa está a analisar "como os espaços de trabalho vão mudar no mundo pós-Covid-19" e está "repensar onde os funcionários podem estar localizados".

Esse movimento junta-se ao de outras empresas de tecnologia com sede na mesma cidade, como Facebook ou Apple, que já vieram dizer que o trabalho desde casa continuará no futuro, mesmo depois da pandemia. O Twitter, por sua vez, comunicou aos seus funcionários que podem trabalhar remotamente de forma permanente, se assim o desejarem.