Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Savills tem novos escritórios em Lisboa – mais amigos do ambiente

Edifício Miguel Bombarda 4 (MB4) é a nova “casa” da consultora imobiliária. Uma mudança em prol sustentabilidade.

Novos escritórios da Savills em Lisboa
Savills
Autor: Redação

A Savills mudou de “casa” em Lisboa, que é como quem diz, tem um novo escritório. Encontra-se agora no edifício Miguel Bombarda 4 (MB4), no centro da capital. “Um imóvel que está a ser requalificado pelas suas próprias equipas e que vê concretizada a sua estratégia de oferecer serviços integrados no setor imobiliário”, refere a consultora imobiliária, em comunicado. A “aposta passa pela sustentabilidade”, estando “o meio ambiente e o bem-estar dos colaboradores no topo das prioridades”. 

Segundo a empresa, o compromisso para com a proteção do ambiente fica reforçado, por exemplo, com a instalação de painéis fotovoltaicos e de carregadores para automóveis elétricos, com a existência de um serviço de partilha de bicicletas e com a eliminação de desperdícios energéticos.

“A obra de requalificação arrancou em março do ano passado, estando já na sua fase final, e colocou o MB4, um edifício de autor com 40 anos, na linha da frente da sustentabilidade energética e da proteção ambiental”, lê-se na nota. 

Para Patrícia Liz, CEO da Savills Portugal, “a altura para mudar não podia ser melhor”. “Há muito tempo que o nosso espaço se manifestava exíguo face ao crescimento significativo da nossa equipa e só o trabalho em rotatividade dos tempos que vivemos nos permitiu aguardar até aqui. O Edifício MB4 é um projeto que muito nos orgulha pelo trabalho profundo que o investidor nos permitiu realizar, é o resultado de uma vontade comum entre todos os seus stakeholders de reabilitar com foco no mundo que nos rodeia, não ficando pela rama”, acrescentou.

Consumo energético recua com novo escritório

De acordo com a empresa, com esta mudança de escritórios, a Savills transita da categoria energética B- para a categoria A, uma subida de dois níveis. Desta forma, consegue uma poupança de cerca de 130 mil litros de água por ano. E mais: com a instalação de painéis fotovoltaicos, será possível, numa primeira fase, dar resposta a 26% das necessidades energéticas do edifício, podendo esse valor chegar aos 39%. “Estas transformações a nível do consumo energético vão permitir à Savills reduzir 66% as emissões de dióxido de carbono”, explica.

No que diz respeito à mobilidade, o novo escritório da Savills terá postos de carregamento para veículos elétricos, havendo também um serviço de informação para os utentes sobre a rede de transportes públicos, bem como um serviço de partilha de bicicletas elétricas e um parque de estacionamento para as mesmas.

“A requalificação do MB4 previu também a potenciação do bem-estar dos colaboradores, com a melhoria da qualidade do ar interior, com iluminação natural em mais de 80% dos espaços de trabalho e com a implementação de medidas WELL, em linha com as políticas vigentes em matéria de ESG (Responsabilidade Ambiental, Social e de Governance)”, acrescenta a consultora.

Novos escritórios da Savills em Lisboa
Foto de fauxels no Pexels

Futuro dos escritórios a mudar

Citada no documento, Maria Leonor Botelho, Architect Associate da Savills Portugal, considera que “a necessidade de aproximar pessoas e potenciar oportunidade de trabalhar de múltiplas formas está a desenhar o futuro dos espaços de trabalho”. 

“A flexibilidade foi o principal mote na configuração do novo escritório [da Savills], que resultou num espaço mais ágil e colaborativo que promove soluções que funcionam individual e coletivamente. Inovar na gestão dos ambientes de trabalho é vital. Navegar agora no escritório é menos stressante e proporciona aos colaboradores várias experiências na utilização do espaço de trabalho”, afirma.