Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Amigo de Sócrates tem património imobiliário de 5,5 milhões de euros

Edifício onde José Sócrates viveu em Lisboa
Gtres
Autor: Redação

O amigo de José Sócrates que está em prisão preventiva, Carlos Santos Silva, tem um conjunto de casas avaliado em cerca de 5,5 milhões de euros. O Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), no âmbito da investigação ao ex-primeiro ministro socialista, está a analisar todo esse património imobiliário, para aferir se os imóveis são de Santos Silva ou se pertencerão a terceiros.

O Correio da Manhã noticia que o amigo de Sócrates é proprietário de 12 imóveis em Portugal e a este património acresce um apartamento numa das zonas mais nobres de Paris, onde o ex-líder do Governo terá vivido.

A suspeita de que Santos Silva será um testa de ferro de Sócrates levou o DCIAP a averiguar se algum destes imóveis terá como real proprietário o ex-primeiro-ministro.

Dos 12 imóveis detidos em território nacional por Carlos Santos Silva, dez são urbanos e dois rústicos, segundo o CM. Os imóveis localizam-se em Lisboa, Cacém, Sintra, Torres Vedras e Teixoso (concelho da Covilhã) e um em França.

Em Portugal, o apartamento na zona de Benfica, em Lisboa, é o mais valioso: foi adquirido por 840 mil euros, em setembro de 2011.

Valiosos são também, de acordo com o jornal, o apartamento que adquiriu à mãe de José Sócrates, em Lisboa, e um terreno para construção em Sintra, na Quinta da Beloura. A casa mais valiosa de Santos Silva está situada, no entanto, em Paris: o seu valor ascenderá a 2,8 milhões de euros.