Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Construtoras portuguesas faturaram mais de 5,6 mil milhões no exterior em 2014, mais 6% que em 2013

Autor: Redação

As empresas de construção portuguesas faturaram mais de 5,6 mil milhões de euros no exterior em 2014, mais 6% que em 2013. Trata-se de um valor que representa cerca de 3% do PIB e de 8% do total das exportações nacionais. Por outro lado, a carteira de encomendas no exterior recuou 14% neste período, para os 5,7 mil milhões de euros.

Em causa estão dados da Associação de Empresas de Construção, Obras Públicas e Serviços (AECOPS), que constam nos seus “Cadernos da Internacionalização”, divulgados terça-feira (dia 15) – a publicação foi lançada pela AECOPS em 2012 visa retratar a presença da Construção portuguesa no mercado externo e disponibilizar informação de contexto para as empresas que ali já operam ou pretendam vir a fazê-lo.

África continua a ser o principal destino da internacionalização das construtoras nacionais, uma tendência que poderá mudar de figura. “África (mormente Angola, Malawi e Moçambique) continuou a ser o principal destino das construtoras portuguesas (63% do total do volume de negócios equivalente a 3,6 mil milhões de euros). Porém, as perspetivas de evolução apontam para um reforço da produção nos mercados da América Central e do Sul (Venezuela, Peru, Brasil e México) e até no mercado europeu (sobretudo Polónia) e para uma quebra em África”, lê-se no comunicado da AECOPS.