Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Preço da habitação sobe 7,5% em Portugal

Autor: Redação

O preço das casas em Portugal registou uma subida de 7,5% durante o quarto trimestre de 2016, situando-se em 1.351 euros/m2, segundo o índice de preços do idealista. A maior subida verificou-se na região de Lisboa onde as casas ficaram 12,1% mais caras (1.779 euros/m2), seguida pelo Grande Porto, com um aumento de 5,3% e depois pelo Algarve com uma valorização de 3,2%. Em contrapartida, no Centro as casas estão agora 4,1% mais baratas e no Alentejo custam menos 3,3%. 

A nível de distritos, os maiores aumentos aconteceram em Lisboa (11,8%), Porto (6,5%) e Évora (6,2%). Já a maior descida foi registada em Coimbra (-7,7%), seguida por Aveiro (-2%) e Guarda (-1,7%).

O ranking dos distritos é liderado, mais uma vez, por Lisboa (2.042 euros/m2), seguida por Faro (1.457 euros/m2) e Madeira (1.094 euros/m2). Os preços mais económicos podem encontrar-se em Bragança (652 euros/m2), Guarda (655 euros/m2 ) e Castelo Branco (685 euros/m2).

Lisboa, com uma subida de 9,7%, continua a ser a capital de distrito onde é mais caro comprar, custando 3.231 euros/m2. Em seguida aparece o Porto (1.598 euros/m2), onde as casas ficaram 8,5% mais caras, e o Funchal (1.250 euros/m2). Em contrapartida, as capitais com os preços mais económicos são Bragança (633 euros/m2), Braga (672 euros/m2) e Guarda (698 euros/m2).

O idealista é uma plataforma imobiliária online usada em Portugal para comprar, vender ou arrendar. Com uma amostra de milhares de imóveis à venda, o departamento de estudos do idealista analisa, de forma quantitativa e qualitativa, a evolução de compra e venda de habitação em Portugal. Com a publicação deste relatório, o idealista pretende dar uma maior clareza e transparência à informação imobiliária do mercado português.