Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

“É expetável que o número de transações em Lisboa abrande”, diz Ricardo Sousa

Autor: Redação

A imobiliária Century 21 está a vender mais casas que há um ano – as transações dispararam 17% no primeiro semestre do ano face ao período homólogo –, sendo que o valor médio das transações também subiu (11%). Perante este cenário, os portugueses tendem cada vez mais a comprar casa nas periferias das grandes cidades, defende Ricardo Sousa, CEO da imobiliária, adiantando que em Lisboa as transações devem abrandar. 

“Segundo os nossos indicadores, será cada vez mais evidente a limitação do poder de compra dos portugueses face à atual oferta residencial. Este facto implicará que cada vez mais famílias se desloquem para as periferias e mercados suburbanos, bem como o aumento do número de transações e preços dos imóveis nesses mercados”, diz ao idealista/news o responsável.

Para Ricardo Sousa, “é igualmente expetável que o número de transações na cidade de Lisboa abrande, face ao ritmo de crescimento que marcou os últimos trimestres, ou que comece mesmo a diminuir”. “Esta é uma consequência direta da limitação de oferta existente e que implica, também, que muitas famílias – tendo em conta os preços atuais do mercado residencial das zonas centrais da cidade e o facto de quererem permanecer no centro da cidade – desistam de tentar comprar uma nova casa e, consequentemente, adiem a decisão de vender a sua casa atual”, estima. 

O especialista antecipa ainda “um crescimento de transações com clientes internacionais em imóveis até 300.000 euros”. “Em diferentes regiões turísticas de todo o território nacional”, remata.