Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Há mais de 400 mil casas devolutas em Portugal à espera de obras

Autor: Redação

São precisos 38 mil milhões de euros para reabilitar as cerca de 425 mil casas vagas e devolutas existentes em Portugal: 14 mil milhões destinados a pequenas obras e 24 mil milhões a obras de grande reparação, segundo o presidente da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI), Manuel Reis Campos.

Estes investimentos têm o apoio do Governo, que disponibiliza o Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas (IFRRU 2020), com um total de 1,4 mil milhões de euros para investir. Segundo o Jornal Económico, o IFRRU 2020 encerrou o ano de 2018 com 265 milhões de euros investidos, correspondentes a 71 contratos realizados com 27 dos 308 municípios nacionais integrados no instrumento.

Abel Mascarenhas, presidente da Comissão Diretiva da Estrutura de Gestão do IFRRU, dizia em junho do ano passado ao idealista/news, a propósito do balanço do primeiro semestre de operação, que a procura por este instrumento, quer da parte de empresas e quer de particulares, estava a “superar todas as expectativas".

Explicava por essa altura que os candidatos eram, sobretudo, empresas, entidades públicas e entidades sem fins lucrativos, de praticamente todas as regiões do país, à procura de investimento para projetos de habitação e de atividades turísticas.