Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Viver no centro histórico de Lisboa possível para inquilinos em risco: Câmara entregou mais 50 casas

Este ano vão mudar-se apenas 15 famílias, uma vez que os restantes imóveis ainda estão em obras.

Photo by Mário Rui André on Unsplash
Photo by Mário Rui André on Unsplash
Autor: Redação

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) vai entregar casas a mais 50 famílias no âmbito do programa “Habitar o centro histórico”, direcionado especificamente aos moradores de Santa Maria Maior, Misericórdia, Estrela, Arroios, Santo António e São Vicente em risco de perderem a habitação. O segundo concurso do programa, agora concluído, recebeu 101 candidaturas, e autarquia quer alargá-lo a outras zonas da cidade.

Os 50 fogos já foram atribuídos às pessoas e famílias que preenchem todos os requisitos, sendo que, segundo o Público, está apto a participar neste concurso quem morar há mais de dez anos nestas freguesias e esteja em risco comprovado de despejo (por falta de renovação de contrato ou por uma subida exponencial de renda que não possam comportar face aos rendimentos do agregado familiar).

Este ano vão mudar-se apenas 15 famílias, uma vez que as restantes casas ainda estão em obras, de acordo com o diário. A conclusão dos trabalhos e entrega de todas as chaves deverá acontecer em 2020, por altura do lançamento de um novo concurso.

A maioria das casas a atribuir são T2 (19), depois os T1 (13), os T0 (8), os T3 (6) e os T4 (4). As 15 casas que já estão prontas ficam nas freguesias da Misericórdia (6), Santa Maria Maior (5) e Estrela (4).