Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Taxa de esforço para arrendar casa em Lisboa é muito superior à de Berlim e Barcelona

Estudo conclui que arrendar casa na capital portuguesa é mais difícil que na cidade espanhola e na capital alemã.

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Tem-se assistido em Portugal a uma escalada de preços no mercado de arrendamento. Um cenário que se verifica também noutras cidades europeias, conforme contou ao idealista/news Christian Ammann, CEO da Century 21 Alemanha – falando sobre o caso de Berlim –, mas que tem um “peso” maior no país. Isto porque a taxa de esforço para arrendar casa em Lisboa chega a ser de 58%, um valor bem superior à verificada em Berlim (40%) e Barcelona (45%).

Segundo o Público, que comparou os problemas de acesso à habitação em Lisboa, Berlim e Barcelona, é possível concluir que é mais difícil arrendar casa na capital portuguesa que na cidade espanhola e na capital alemã. Para chegar a esta conclusão, a publicação baseou-se num estudo desenvolvido pelo grupo de investigação Morfologia e Dinâmicas do Território do Centro de Estudos de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP).

Os números são reveladores: cruzando rendas e rendimentos de um agregado composto por um casal e um menor a viver num T2 de 95 metros quadrados (m2) nas três cidades, em todas a taxa de esforço ideal de 30% é ultrapassada, mas em Lisboa é bem superior à verificada em Berlim e Barcelona: 58% contra 40% e 45%, respetivamente.

Tomando como exemplo o apartamento mencionado em cima, um imóvel com dois quartos e com uma área de 95 m2 custa em Lisboa, em média, 916 euros, menos que em Barcelona (1.170 euros) e Berlim (1.491 euros). O “problema”, ou se quisermos a diferença, é que o rendimento médio líquido de um agregado português é 1.563 euros, bem menos que o de uma família que vive em Barcelona (2.614 euros) ou Berlim (3.727 euros).