Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Alojamento Local prepara-se para disponibilizar casas aos profissionais de saúde

O plano prevê a cedência de casas aos profissionais envolvidos no combate à pandemia do coronavírus.

Photo by Artur Tumasjan on Unsplash
Photo by Artur Tumasjan on Unsplash
Autor: Redação

A Associação do Alojamento Local (ALEP) em Portugal e o Grupo Alojamento Local Esclarecimentos estão a trabalhar com entidades oficiais para a criação de um plano de cedência de alojamentos a profissionais de saúde que estejam envolvidos no combate ao Covid-19. O plano de cedência pretende garantir uma gestão responsável, eficaz e segura de todo este processo.

Os mentores do projeto estão em contacto com entidades como a DGS- Direção Geral de Saúde, o Turismo de Portugal, as Ordens Profissionais e restantes entidades públicas para a formalização de protocolos e parcerias que assegurem o respeito por todas as orientações de prevenção e controlo de infeção, e que incluirá as condições dos serviços de limpeza e tratamento de roupa profissional.

Citada em comunicado, fundadora do Grupo Alojamento Local Esclarecimentos, Carla Costa Reis, disse que o grupo está “francamente orgulhoso por esta incrível manifestação de solidariedade do setor”, mas sugeriu que os donos de alojamento local aguardem pela validação do programa pelas entidades antes de disponibilizarem os alojamentos. “Nesta altura, teremos condições de abrir o projeto a todos os titulares, grupos ou entidades que queiram colaborar e ajudar a promover a iniciativa”, afirmou.

Para Eduardo Miranda, presidente da ALEP, e tendo em conta o momento muito difícil que o setor está a passar, “esta disponibilidade quase imediata recebida por muitos titulares de alojamento local mostra que mesmo nas horas difíceis, o setor esta disponível para apoiar a sua comunidade”. “Só temos de o fazer com o rigor que a situação exige”, refere o responsável.
 
O projeto está a ser estruturado e será lançado assim que estiverem feitos os protocolos com as entidades oficiais, que o parceiro tecnológico tenha sido escolhido, bem como selecionadas as empresas profissionais de limpeza disponíveis para cumprir os protocolos exigidos.