Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Crédito à habitação concentra maior número de moratórias atribuídas: foram 322.709 até junho

Desde finais de março e até 30 de junho, as moratórias (pública e privadas) foram aplicadas em 741.623 empréstimos.

Photo by John Moeses Bauan on Unsplash
Photo by John Moeses Bauan on Unsplash
Autor: Redação

Desde finais de março até 30 de junho, os pedidos de adesão a moratórias de crédito abrangeram um total de 841.856 contratos. Destes pedidos, os bancos aplicaram as medidas de apoio previstas nas moratórias a 741.623 empréstimos - 70% dos quais correspondem a operações de crédito às famílias, e a maioria é relativa a financiamentos à habitação. Os dados foram divulgados esta terça-feira (11 de agosto de 2020) pelo Banco de Portugal (BdP), que agregam todas as moratórias, a pública e as privadas (dos bancos e das instituições de crédito especializado).

Dos contratos de crédito aos quais foram aplicadas as medidas de apoio previstas nas moratórias, 44% eram contratos de crédito à habitação e outros créditos hipotecários (322.709). Segundo o supervisor bancário, “foram ainda aplicadas medidas de apoio a contratos de crédito aos consumidores (196.464) e a contratos de crédito celebrados com empresas, empresários em nome individual (ENI) e outros (222.450)”.

O BdP revelou ainda que os contratos de crédito celebrados com consumidores (famílias) representavam 70% das operações de crédito que beneficiaram das moratórias (519.173), sendo as demais operações relativas a empréstimos concedidos a empresas, ENI e outros (222.450).

As moratórias de crédito foram criadas como uma ajuda a famílias e empresas penalizadas pela crise económica desencadeada pela pandemia da Covid-19. Foi em março que o Governo aprovou uma moratória legal (pública), permitindo a suspensão do pagamento das prestações dos respetivos empréstimos bancários, nomeadamente do crédito à habitação – o mais procurado. O regime foi entretanto prolongado até 30 de março de 2021, e o prazo para aderir adiado até 30 de setembro de 2020.

BdP
BdP