Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Aquecer a casa no inverno: 6 soluções baratas e sustentáveis

Enfrentar o frio sem gastar energia é possível. Eis algumas soluções para manter a casa mais quentinha e poupar.

Aquecer a casa
Photo by Alora Griffiths on Unsplash
Autor: Redação

Os preços da eletricidade e do gás estão descontrolados e as previsões sugerem que a tendência não se alterará no curto prazo. Os especialistas preveem aumentos no preço da energia até pelo menos à próxima primavera. Neste contexto, existem atualmente no mercado alternativas sustentáveis e mais baratas para aquecer a casa no inverno.

Eis várias maneiras de aquecer a casa com baixo consumo de energia:

1. Lareiras e fogões a bioetanol

A biomassa é uma das alternativas mais conhecidas. Na ausência de lareira convencional ou recuperador de calor, podemos optar pelos bio fogões e lareiras independentes ou de mesa, por preços a partir de 62 euros. São colocados em casa sem a necessidade de alterar a estrutura arquitetónica, funcionam apenas com etanol sem consumir energia elétrica ou gás e pela sua tecnologia de isolamento não expelem nenhum resíduo, sendo perfeitos tanto para exteriores quanto para interiores.

2. Fogões a policombustível

São semelhantes aos fogões a pellets, mas neste caso também funcionam com outros materiais, como a casca da amêndoa ou o caroço da azeitona, e custam cerca de 1.000 euros. Os fogões de policombustível não expelem gases tóxicos ao produzir energia, por isso respeitam o meio ambiente. Inicialmente, envolvem um investimento maior por não serem baratos, mas é um pagamento que se paga com o tempo, pois não requer o uso de eletricidade ou gás natural.

3. Aquecedores infravermelhos

Os aquecedores infravermelhos são placas de cerâmica que se instalam na parede e fornecem calor à divisão através da irradiação infravermelha. Não geram nenhum tipo de resíduo, são silenciosos e fáceis de instalar. Além disso, transformam 95% da potência em radiação térmica, de forma que o consumo de energia necessário para seu funcionamento é bem menor do que o normal.

Aquecimento da casa
Photo by Kelly Sikkema on Unsplash

4. Bombas de calor geotérmicas

O sistema de ar condicionado geotérmico baseia-se na instalação em campo de sondas que captam o calor e o conduzem ao vaporizador da bomba térmica. A percentagem de energia que é utilizada para ativar este sistema é muito menor do que no uso do aquecimento convencional. A sua utilização permite obter poupanças de até 75% em relação aos sistemas tradicionais de radiadores elétricos e caldeiras a gasóleo.

5. Caldeiras renováveis

Por meio da tecnologia aerotérmica, funciona com bombas de calor que aquecem a água graças à troca térmica com o exterior. Isso permite o aquecimento no inverno, o arrefecimento no verão e a água quente durante todo o ano sem gerar gases ou resíduos. Significa uma economia de 25% no caso do gás natural e de 50% no caso do gasóleo. Inicialmente, o preço da instalação é superior ao de um sistema de aquecimento convencional, mas amortece ao longo de 5 a 12 anos devido à economia constante de energia elétrica.

6. Cortinas térmicas

Por fim, vale destacar a utilização de diversos acessórios que fornecem calor ao ambiente e também representam uma alternativa no combate ao frio. Um recurso bastante eficiente é o uso de cortinas térmicas (por 18,65 euros na Amazon) que isolam as janelas e portas de terraço por onde pode escapar o calor. Combiná-los com tapetes que isolam o frio e a humidade, e móveis feitos de tecidos que retêm o calor, contribuem muito para manter a temperatura da casa.