Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

14 artistas internacionais juntaram-se para inventar a casa do futuro - eis o resultado

O projeto é da La Fondation Martell, em França, e vai estar em exibição até 2022.

Casa de banho da artista JERSZY SEYMOUR / FOTO © C.K. MARIOT
Casa de banho da artista JERSZY SEYMOUR / FOTO © C.K. MARIOT
Autor: Redação

“Places to be” reuniu 14 designers internacionais em torno de um objetivo comum: criar um espaço de vida único, isto é, uma casa “inventada” e composta por divisões desenhadas por cada um deles ao estilo do famoso jogo “Cluedo”, e em que cada uma delas respira uma atmosfera única. O projeto é da La Fondation Martell, em França, e vai estar em exibição até janeiro de 2022.

Cada um dos artistas convidados recebeu as dimensões dos seus respetivos espaços – cada divisão corresponde a um cilindro de metal que vai de 2,50 a 3,50 metros de altura, perforada com várias aberturas, tal como explica a La Fondation Martell no seu site. Mas há um detalhe muito particular no processo de construção desta mostra de arte. Os criadores não souberam da existência uns dos outros até ao dia da montagem de todas as divisões, tendo por isso cada um deles desenvolvido um universo estético sem saber nada sobre os espaços vizinhos. Todos eles imaginaram divisões transitáveis, desde móveis a objetos que os visitantes pudessem usar – quando estiver ultrapassado, é claro, o risco de contágio pela Covid-19.

Entre os artistas participantes estão Crasset, Wendy Andrey, Clement Brazille, Jenny Feal, Porky Hefer, Anima Ona, Ornaghi & Prestinari, Jerszy Seymour, Celine Thibault & Geraud Pellottiero e Yuan Yuan.