Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Mercadona continua a expandir rede em Portugal e abre amanhã supermercado em Penafiel

Será a 13ª loja da cadeia espanhola em Portugal e é terceiro supermercado dos 10 que prevê abrir este ano no mercado luso.

Mercadona
Mercadona
Autor: Redação

É a norte que continua, de momento, a aposta da Mercadona em Portugal - o primeiro país de internacionalização da cadeia alimentar líder em Espanha. Depois de ter travado as novas aberturas devido à pandemia da Covid-19, a retalhista retomou os planos de expansão e amanhã, dia 15 de julho de 2020, vai inaugurar um novo supermercado em Penafiel. É a 13ª loja da marca em território luso e a terceira de 10 que pretende abrir este ano deste lado da fronteira.

“Continuamos a avançar com o nosso plano de expansão em Portugal e este supermercado é mais um motivo de orgulho. Chegar a uma nova cidade é uma oportunidade de darmos a conhecer o nosso modelo de empresa e a nossa oferta de produtos de forma a conquistarmos a confiança de mais clientes. O projeto da Mercadona em Portugal continua a crescer e chegou agora a Penafiel, uma cidade histórica que se enquadra perfeitamente nos objetivos da empresa pelas grandes oportunidade que representa”, refere Joana Ribeiro, Diretora Regional de Relações Externas Norte de Portugal da Mercadona, citada em comunicado.

Localizado na rua Professor Diogo Freitas do Amaral, nº 218, Guilhufe, em Penafiel, a loja tem uma superfície de vendas de 1.650 m2 e 145 lugares de estacionamento e criará 60 novos empregos.

A chegada a Lisboa e outros pontos do país

A Mercadona tem prevista a chegada a Lisboa em 2022, contudo, Elena Aldana, frisa que este é um objetivo que está dependente da concretização de alguns aspetos. O mais importante é encontrar “os terrenos para a construção das lojas e de uma plataforma logística”, como uma área significava de 500 mil m2, “para abastecer a Grande Lisboa e o Sul do país, num total de 150 lojas previstas”.

Contudo, deixa claro que a abertura de uma ou outra loja não está dependente da concretização do investimento na plataforma, tendo em conta que o grupo retalhista tem outras plataformas, tanto em Portugal como em Espanha, que num primeiro momento poderiam abastecer estas unidades.

Este equipamento irá servir “a zona Centro, o Alentejo, o Algarve e dar também apoio a Espanha, porque muitas mercadorias entram através dos portos portugueses", frisa a responsável, garantindo que o objetivo é avançar também com a construção de lojas no interior do país, depois da cobertura das maiores cidades do litoral.

Um ano de atividade em Portugal

A cadeia assinalou a 2 de julho de 2020 o primeiro ano completo de operação em Portugal, que arrancou com a abertura da primeira loja no Canidelo, três anos depois de ter anunciado a sua entrada no país e período durante o qual realizou um investimento na ordem dos 220 milhões de euros.

Nos primeiros seis meses de operação com as suas 10 lojas, a Mercadona faturou 32 milhões de euros, tendo, através da sua sociedade portuguesa, Irmãdona Supermercados S.A, pago 11 milhões de euros em impostos. Desde 2016, data em que anunciou entrada no país, investiu mais de 220 milhões de euros (2016-2019).

Em Portugal, a cadeia emprega cerca de 900 colaboradores e trabalha com mais de 300 fornecedores portugueses, aos quais a empresa comprou 217 milhões de euros em 2019. Deste valor, de acordo com dados divulgados pela Mercadona, 126 milhões de euros correspondem a fornecedores comerciais, sendo que 90% dos produtos comprados em Portugal são exportados para Espanha.