Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Home staging: Como preparar uma casa para arrendar a estudantes e conseguir o máximo rendimento

Autor: Redação

Ensinar a aproveitar e valorizar ao máximo o potencial de cada espaço e tornar as casas mais atrativas é o objetivo da rubrica quinzenal do idealista News Portugal, assegurada pela Home Staging Factory. Hoje ensinamos-te a preparar uma casa para arrendares a estudantes universitarios e conseguires o máximo rendimento. 

Numa época em que o arrendamento temporário está na moda, muitos proprietários apostam no alojamento local como forma de rentabilização dos imóveis. Mas nem todas as casas se adaptam a este segmento, nem todos os proprietários têm perfil para receber e lidar com os turistas.

Se queres rentabilizar a tua casa mas não tens vida para ser anfitrião nem queres ouvir falar no arrendamento de longa duração há um segmento em expansão que pode ser muito interessante em termos de investimento e retorno. É o chamado alojamento universitário, um mercado que não tem as condicionantes do arrendamento tradicional nem os níveis de exigência e investimento do segmento turístico.

No entanto, há que ter em atenção vários aspetos como os custos fixos mensais (água, gás, electricidade, Tv por cabo e internet), o custo do investimento em mobiliário e equipamento e até a oferta de serviços extra como a limpeza semanal ou a disponibilização de toalhas e roupa de cama.

Primeiro tens que decidir se queres transformar totalmente a casa em quartos ou se vai existir um espaço de convívio comum. Um T3 pode ter 3 quartos ou apenas 2 quartos e uma sala de estar (se tens uma assoalhada muito pequena talvez seja melhor optar por esta solução).

De seguida há que equacionar se os quartos devem ser duplos ou individuais e se devem ter cama de casal ou de solteiro. Tudo depende da dimensão da casa, do número de pessoas que a casa comporta e do valor de investimento que pretendes fazer. 

A qualidade dos móveis e do equipamento é outra questão importante.

Vale a pena investir em materiais robustos e fiáveis que não precisem de manutenção constante ou venham a ser fonte de problemas.

Quanto a valores, o custo para mobilar e equipar um apartamento para estudantes pode rondar os 1 500 euros por quarto. Para cada quarto há que considerar cama, colchão, mesa de cabeceira, secretaria, cadeira, roupeiro, cómoda, edredão, lençóis, almofadas, manta, iluminação, tapete e cortinados.

Os quartos devem ser mobilados com o essencial e de forma simples mas ainda assim devem ser confortáveis, atrativos e acolhedores para que sejam apetecíveis para este público. Às vezes bastam pequenos detalhes para tornar o espaço convidativo. 

A média de preços pode variar bastante consoante a localização, as áreas oferecidas e o nível e qualidade do mobiliário, equipamento e serviços incluídos. Na área de Lisboa, o preço dos quartos pode variar entre os 200 euros e os 500 euros.

Uma tela em branco à procura da vida do estudantes

Uma das tarefas mais difíceis após a entrada na universidade é encontrar o quarto perfeito e que sirva de casa para os próximos anos. Além do preço e da localização há que encontrar um espaço apetecível e com as condições ideias não só para para estudar mas também para “curtir”!

Qualquer jovem gosta de dar asas à imaginação e personalizar o seu espaço de acordo com a sua individualidade, as suas paixões, a sua ambição. Por isso, a decoração deve ser leve e não obedecer a um estilo muito marcado.

O ideal é optar por uma decoração mais neutra que permita aos estudantes adaptarem o espaço à sua imagem. O conceito “tela em branco” pode ser o mote para mobilar e decorar os quartos para estudantes. Não tem que ser levado à letra, é apenas um principio para lembrar que há que deixar espaço para que o novo inquilino possa ter um quarto à sua imagem.

Vantagem do arrendamento por quartos:

  • a probabilidade do inquilino não querer sair é reduzida já que é um público com grande mobilidade e a casa é partilhada;
  • o risco de incumprimento é menor já que a renda é dividida por vários;
  • rendimento superior visto o arrendamento englobar mobiliário e serviços e ser por quarto.
  • podes conciliar o arrendamento a estudantes durante o ano com o arrendamento turístico nas férias 

Desvantagens do arrendamento por quartos:

  • gestão do arrendamento mais complexa pelo maior número de interlocutores.
  • maior risco de destruição da casa ou má utilização do mobiliário e dos equipamentos.
  • risco de incompatibilidades entre os residentes com consequência perda de rendimento.
  • maior probabilidade de ter problemas para resolver já que são vários inquilinos independentes e todos jovens.
  • maior probabilidade de problemas com a vizinhança devido ao excesso de barulho.

Se ainda não sabes se este é o caminho e queres tomar a decisão mais acertada consulta alguns agentes do mercado especializados neste segmento. Atualmente há várias plataformas online especializadas no alojamento universitário, como o idealista.