Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ativos imobiliários

Últimas notícias sobre "Ativos imobiliários" publicadas em idealista.pt/news

BCP prepara venda de carteiras de ativos problemáticos no valor de 750 milhões

O banco Millennium bcp, liderado por Miguel Maya, está a preparar a venda de dois portfólios de ativos problemáticos com um valor global de cerca de 750 milhões de euros. Em causa estão duas carteiras de ativos tóxicos, uma de crédito malparado de 300 milhões e outra de dívida ‘corporate’ e imobiliário de 450 milhões. 

Notícia sobre:

Novo Banco quer vender 1.200 milhões de euros de crédito malparado até final do ano

O Novo Banco quer vender 1.200 milhões de euros em crédito malparado até ao final do ano, disse o presidente executivo do banco, António Ramalho, à agência de informação financeira Bloomberg. A maior parte destes créditos problemáticos fazem parte da carteira de ativos designada Nata III, que estava a ser preparada antes da crise desencadeada pela pandemia da Covid-19, tendo as vendas sido ajustadas.

Notícia sobre:

Venda da Herdade dos Pinheirinhos fechada esta semana

A Herdade dos Pinheirinhos vai, finalmente, mudar de mãos esta semana. Em outubro de 2019, ficou a saber-se que acordou a compra deste ativo ao Novo Banco, que tinha seis meses antes tinha colocado à venda, o terreno de 200 hectares em Melides, no concelho de Grândola. O valor do negócio nunca foi oficialmente revelado, mas no mercado fala-se de que a transação será fechada esta semana, à volta dos 80 milhões de euros, tendo já tido a autorização do Fundo de Resolução.

Notícia sobre:

Carteiras de imóveis e malparado rendem 6 mil milhões  – Novo Banco é o “campeão” de vendas

Os bancos a operar em Portugal continuaram empenhados na limpeza de ativos tóxicos do seu balanço em 2019. Estima-se que a venda de ativos imobiliários e portefólios de crédito mal parado tenha rendido cerca de 6 mil milhões de euros. O Novo Banco, sem surpresa, continua a ser o “campeão” de vendas.

Notícia sobre:

Banco público funde sociedades para criar 'macro' gestora de ativos mobiliários e imobiliários

O banco estatal vai fundir duas sociedades gestoras de ativos, nomeadamente a Caixa Gestão de Ativos e a Fundger. O objetivo é criar uma só entidade que passará a gerir quase 24 mil milhões de euros em ativos mobiliários e imobiliários.

Notícia sobre: