Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Fatura da luz

Últimas notícias sobre "Fatura da luz" publicadas em idealista.pt/news

Preço da luz vai descer 3,5% e beneficiar um milhão de famílias

O preço da eletricidade vai mesmo ficar mais barato a partir de 1 de janeiro de 2019. A descida será de 3,5% e vai abranger os consumidores do mercado regulado, beneficiando cerca de um milhão de famílias. A fatura vai diminuir, em média, 1,58 euros por mês, segundo as contas da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

Notícia sobre:

Gás e luz: famílias poupam 100 euros por ano com mudança de tarifário e operador

Reduzir despesas e fazer crescer as poupanças. Este objetivo já levou vários consumidores ao Poupa Energia, uma ferramenta lançada pelo Governo que permite comparar ofertas. Aqueles que mudaram de tarifário ou comercializador de energia, em 2018, através deste portal, conseguiram uma poupança média de 100 euros por ano nas suas faturas.

Notícia sobre:

Tarifa social da eletricidade mantém desconto de 33,8% em 2019

O Governo decidiu fixar o desconto da tarifa social da eletricidade para o próximo ano nos 33,8% – entrará em vigor a partir de 1 de janeiro de 2019 –, mantendo, assim, o valor atualmente praticado. Vão beneficiar desta medida quase 800 mil consumidores considerados economicamente vulneráveis.

Notícia sobre:

Deco Alerta: poupar na fatura da luz com apenas um clique

A fatura de eletricidade é para ti um bicho de sete cabeças? No artigo de hoje da rubrica semanal Deco Alerta, destinada aos consumidores em Portugal e assegurada pela Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news, explicamos-te tudo sobre a iniciativa FATURA AMIGA. Sim, poupar energia vai ser mais fácil.

Notícia sobre:

Preço da luz aumenta em média 2,5% em 2018 para quatro milhões de pessoas

A fatura da luz vai, afinal, aumentar em 2018 para a maioria dos portugueses. Depois da ERSE ter anunciado a descida do preço do mercado regulado, a EDP Comercial revelou que as tarifas do mercado livre vão subir 2,5%. Os novos preços entram em vigor a 18 de janeiro e vão abranger quatro milhões de clientes.

Notícia sobre:

Deco Alerta: Sabes que em janeiro podes mudar para o mercado regulado de eletricidade?

A fatura da luz é uma dor de cabeça para os consumidores, que têm dúvidas sobre o que escolher, se o mercado livre de eletricidade ou o regulado. No artigo de hoje da rubrica semanal Deco Alerta, destinada a todos os consumidores em Portugal e assegurada pela Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news, explicamos-te tudo sobre este assunto.

Notícia sobre:

Sim, a conta da luz vai ser mais barata em 2018 (preços descem 0,2%)

E parece que há boas notícias para os bolsos dos consumidores portugueses. As tarifas de eletricidade no mercado regulado vão descer 0,2% a partir de 1 de janeiro do próximo ano, de acordo com as contas divulgadas pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE). Os preços da eletricidade não desciam desde 2000.

Notícia sobre:

Fatura da luz: portugueses são dos que pagam mais impostos na UE

As famílias portuguesas têm das contas de energia mais altas da União Europeia (UE). Segundo dados do Eurostat, a carga fiscal sobre a eletricidade atinge os 52% em Portugal, o terceiro valor mais alto da UE, logo atrás da Alemanha (54%) e da Dinamarca (67%). Ou seja, pelo menos metade da fatura da luz dos portugueses é composta por taxas e impostos.

Notícia sobre:

EDP e Endesa obrigadas a devolver 100 milhões de euros cobrados aos clientes

As elétricas EDP e Endesa vão ser obrigadas a devolver 100 milhões de euros que foram cobrados aos clientes, nas faturas de 2016 e 2017, ao abrigo de um despacho do anterior Governo agora considerado ilegal. As duas empresas estavam a recuperar nas tarifas da luz os custos com a tarifa social e com Contribuição Extraordinária sobre o Setor Energético (CESE).

Notícia sobre:

Famílias podem manter fornecedor da luz de mercado livre com preço regulado

Uma família que opte por regressar ao mercado regulado de eletricidade pode manter o fornecedor em mercado livre, mas com a tarifa definida anualmente pelo regulador. Em causa está uma proposta de portaria do Governo, que prevê ainda que as faturas em mercado livre passem a ter a diferença de preço face ao mercado regulado.

Notícia sobre: