Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ter cartão de crédito para baixar o spread é boa opção? Simula propostas, aconselha Deco

Gtres
Gtres
Autor: Redação

O ‘cross-selling’, ou venda cruzada, é uma estratégia muitas vezes usada pelos bancos para ganhar ou fidelizar clientes. É usada, por exemplo, no crédito à habitação, através da contratação de um cartão de crédito para baixar o spread. Será esta uma boa alternativa? No artigo de hoje da rubrica semanal Deco Alerta, destinada aos consumidores em Portugal e assegurada pela Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news, explicamos-te tudo sobre este assunto. 

Envia a tua questão para a Deco, por email para decolx@deco.pt ou por telefone para 00 351 21 371 02 20.

O gerente do banco onde solicitei crédito à habitação sugeriu que eu e a minha mulher contratássemos um cartão de crédito para que se pudesse baixar o spread do futuro empréstimo. Fiquei com dúvidas, pois pareceu-me um apelo ao crédito ao consumo. Devemos aceitar a sugestão?

“Cada caso é um caso”, diz o provérbio e pode aplicar-se à questão que colocas. Ou seja, terás de estudar todas as possibilidades do mercado, simular os resultados e avaliar bem as vantagens e inconvenientes. 

É certo que grande parte dos bancos diminui o spread do empréstimo se o consumidor contratar um cartão de crédito, subscrever uma aplicação ou domiciliar o ordenado, por exemplo. Trata-se de uma estratégia de marketing muito popular nos dias de hoje: o ‘cross-selling’.

O ‘cross-selling’, ou venda cruzada, consiste na oferta aos clientes de produtos complementares àqueles que consomem ou pretendem consumir. É uma estratégica que se revelou eficaz nas empresas de pequena e média dimensão, pois permite fidelizar clientes, otimizar receitas e custos, adicionar valor à venda da empresa, criar uma diferenciação no mercado e distinguir-se da concorrência. 

No setor da banca, o ‘cross-selling’ tem sido aplicado sobretudo nas relações com consumidores que já são clientes do banco, pois a relação pessoal torna-se mais fácil e menos dispendiosa.

Não sabemos se consultaste outras instituições bancárias, mas se tal sucedeu e se reuniste várias propostas de financiamento e estas incluem ‘cross-selling’, o ideal será simular a proposta mais vantajosa. Para isso, terás de comparar a taxa anual efetiva revista (TAER) dessas propostas. 

A TAER reflete os custos do empréstimo, assim como dos produtos que aceites contratar (seguros ou cartão de crédito, por exemplo), para obter um spread mais baixo.

Antes de tomares uma decisão, lê atentamente os contratos propostos e recolhe toda a informação. Podes contar com os esclarecimentos e informação da Deco